Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista, conforme o modelo de estilo da Revista (ponto 5 das Diretrizes).
  • A submissão consta com os dados de autoria em documento separado, conforme o modelo do ponto 6 da Ficha de dados autorais
  • Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.

Diretrizes para Autores

1. A submissão de trabalhos funciona em regime de fluxo contínuo. Trabalhos recebidos até o dia 31 de agosto são publicados no volume do mesmo ano (exceto em caso de excesso de submissões), enquanto aqueles recebidos no dia 1º de setembro em diante são publicados no volume do ano seguinte. O processo de editoração e fechamento do volume, com o limite para envio das respostas a respeito da aprovação/rejeição das submissões, é realizado nos meses de setembro a novembro, com publicação em dezembro.

1.1. A Revista compreende 8 (oito) seções, quais sejam: Captura; Críptica, Captura Críptica; Dossiê; Entrevistas; Verbetes; Resenhas e Traduções.

  • Captura: artigos e ensaios voltados às práticas e normatividades jurídicas, privilegiando-se perspectivas críticas;
  • Críptica: artigos e ensaios voltados à reflexão das dimensões teórica, filosófica, histórica, política, sociológica, econômica e antropológica do Direito;
  • Captura Críptica: textos, manifestos e produções artísticas e literárias;
  • Dossiê: dedicada aos trabalhos que discutam o pensamento de grandes autores no campo do Direito ou temas atuais de importância para a área, escolhidos anualmente pelos membros do Corpo Editorial;
  • Entrevistas: realizadas junto a atores sociais que transitem pelas áreas correspondentes às linhas editoriais da revista;
  • Verbetes: textos que discorram sobre um vocábulo ou expressão, conceito ou instituto, que comportem múltiplas interpretações ou significados, veiculando temas atuais relacionados às linhas editoriais da revista;
  • Resenhas: de obras das várias áreas do conhecimento, desde obras clássicas a recentes, dando-se preferência às análises críticas cujo teor ultrapasse o simples resumo;
  • Traduções: de originais de textos científicos da grande área das ciências humanas, bem como de textos artísticos e literários considerados de restrito acesso aos falantes de língua portuguesa, desde que devidamente autorizadas pelo autor do texto original.

1.2. É condição para publicação que os trabalhos estejam contemplados pela política editorial da revista, satisfazendo, sobretudo os critérios da criticidade e originalidade. A consulta à apresentação da Revista (Manifesto) e aos seus editoriais das edições anteriores pode auxiliar na compreensão da proposta de sua política editorial. 


2. Não há limite mínimo de laudas, mas sugere-se que as produções não excedam 25 laudas nos artigos e ensaios das seções Captura, Críptica e Dossiê; 10 laudas em resenhas, produções textuais artísticas e/ou literárias das seções Resenhas e Captura Críptica; 15 laudas em Entrevistas e Traduções; e 5 laudas em Verbetes.


3. Folha em formato A4 com margens esquerda e superior de 3 cm, e margens direita e inferior de 2 cm.


4. Os artigos e ensaios das seções Captura, Críptica e Dossiê devem se adequar às seguintes regras, sob pena de recusa:


4.1.  Título centralizado, totalmente em caixa alta (letras maiúsculas), em negrito;

4.2.  Título em inglês, logo abaixo do título, totalmente em caixa alta (letras maiúsculas), em itálico;

4.3.  Um resumo em português, logo abaixo do título em inglês, alinhamento justificado, sendo que a palavra “Resumo” deve ser redigida em negrito, sem itálico, seguida por dois pontos, sem recuo especial na primeira linha;

4.4.  Palavras-chave, que devem constar em número máximo de 5 (cinco), separadas por ponto e vírgula e finalizadas por um ponto, em português, alinhamento justificado; devem ser escritas na linha imediatamente abaixo do resumo em português, na mesma formatação dele, sendo que, no início, deverá estar escrito “Palavras-chave”, seguido por dois pontos, sem itálico e em negrito, sem recuo especial na primeira linha;

4.5.  Um resumo em língua estrangeira, logo abaixo das palavras-chave em português, que deve ser redigido nos mesmos moldes do resumo em português;

4.6.  Palavras-chave em língua estrangeira, que devem ser escritas na linha imediatamente abaixo do resumo em português, redigidas nos mesmos moldes das palavras-chave em português;

4.7.  Redação dos subtítulos (introdução, considerações finais, referências, entre outros) em letras minúsculas (com exceção da primeira palavra da frase e de certos substantivos, que deverão iniciar com maiúscula), na mesma formatação do texto principal, em negrito, sem recuo em relação à margem da página, observando-se o espaço de 01 linha em branco antes e 01 linha em branco depois;

4.8.  Obrigatoriamente, a primeira subdivisão do artigo deverá ser nomeada como “Introdução” e a última como “Considerações finais”, sendo tais seções também numeradas;

4.9.  Todo o texto deve ser redigido em fonte Times new roman, tamanho 12, espaçamento entre linhas de 1,5, recuo de primeira linha de 1,5 cm, espaçamento entre parágrafos de 0 pt antes e 0 pt depois, com exceção:

4.9.1.       Dos resumos em língua vernácula e em inglês, bem como das palavras-chave, que devem ser redigidos em tamanho 10, com espaçamento entre linhas simples;

4.9.2.       Das notas de rodapé, que devem ser redigidas em tamanho 10, espaçamento entre linhas simples, alinhamento à esquerda;

4.9.3.       Das citações superiores a 3 (três) linhas, que devem ser redigidas em tamanho 10, espaçamento entre linhas simples, com recuo de 4cm, observado o espaço de 01 linha em branco antes e 01 linha em branco depois na mesma formatação da citação (tamanho 10, espaçamento simples);

4.9.4.       Das referências, que devem ser redigidas em tamanho 12, espaçamento entre linhas simples, alinhamento à esquerda, observado o espaçamento de 01 (uma) linha em branco entre cada referência;

4.10.                    O corpo do texto deve ser redigido com alinhamento justificado, com recuo especial de 1,5 cm à esquerda na primeira linha de cada parágrafo do corpo de texto, com exceção das citações com mais de 3 (três) linhas, que devem ter recuo de 4 cm à esquerda para todo o bloco de texto em destaque, sem recuo especial na primeira linha do parágrafo, e dos títulos e subtítulos, que não devem ter qualquer recuo;

4.11.                    O corpo do texto não deverá conter espaçamentos adicionais (pulos de linha) entre um e outro parágrafo;

4.12.                    O arquivo enviado não deve conter qualquer tipo de numeração das páginas;

4.13.                    As citações diretas e indiretas realizadas ao longo do texto deverão ser feitas de acordo com o sistema de chamada autor-data, sendo obrigatória a discriminação da página em que se encontra a informação extraída, com exceção de referências a trabalhos não paginados. A título de exemplificação:

  • “Conforme Milton Santos, em sua obra ‘Por uma outra globalização’... (SANTOS, 2001, p. 19-20)”.

4.14.                    As notas meramente explicativas deverão constar no rodapé das páginas, com numeração progressiva, não sendo admitido o uso de notas de fim;

4.15.                    Redação dos subtítulos (introdução, considerações finais, referências, entre outros) em negrito, sem itálico, sem qualquer recuo à esquerda;

4.16.                    Todos os subtítulos deverão ser numerados, com exceção da introdução, considerações finais e referências, que não devem contar para a sequência de numeração dos demais subtítulos;

4.17.                    As referências devem constar ao final do texto, de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), em ordem alfabética e com indicação do nome do tradutor, se houver. A título exemplificativo:

  • Um autor: ROUSSEAU, Jean Jacques. O contrato social. Tradução de Antonio de Pádua Danesi. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996.
  • Dois autores: BILLIER, Jean-Cassien; MARYIOLI, Aglaé. História da filosofia do direito. Tradução de Maurício de Andrade. Barueri: Manole, 2005.
  • Mais de três autores: SWEEZY, Paul et al. A transição do feudalismo para o capitalismo. 5 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

5. Um arquivo de modelo compatível com Microsoft Word, contendo Estilos rápidos de formatação em conformidade com as normas da revista, estará sempre disponível no link a seguir, sendo extremamente recomendada sua utilização pelos autores: Clique neste link para baixar o arquivo

6. Deve-se enviar dados sobre a autoria em documento apartado ao momento da submissão, devendo ainda constar os elementos expressos no arquivo a seguir: Ficha para dados autorais

Captura Críptica

A seção Captura Críptica trata-se de textos, manifestos e produções artísticas e literárias

Dossiê

Seção dedicada aos trabalhos que discutam o pensamento de grandes autores no campo do Direito ou temas atuais de importância para a área, escolhidos anualmente pelos membros do Corpo Editorial;

Captura

Trata-se de artigos e ensaios voltados às práticas e normatividades jurídicas, privilegiando-se perspectivas críticas.

Críptica

Trata-se de artigos e ensaios voltados à reflexão das dimensões teórica, filosófica, histórica, política, sociológica, econômica e antropológica do Direito.

Traduções

Trata-se de traduções originais de textos científicos da grande área das ciências humanas, bem como de textos artísticos e literários considerados de restrito acesso aos falantes de língua portuguesa, desde que devidamente autorizadas pelo autor do texto original.

Resenhas

Trata-se de resenhas de obras das várias áreas do conhecimento, desde obras clássicas a recentes, dando-se preferência às análises críticas cujo teor ultrapasse o simples resumo.

Verbetes

Trata-se de textos que discorram sobre um vocábulo ou expressão, conceito ou instituto, que comportem múltiplas interpretações ou significados, veiculando temas atuais relacionados às linhas editoriais da revista.

Entrevistas

Trata-se de entrevistas realizadas junto a atores sociais que transitem pelas áreas correspondentes às linhas editoriais da revista.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.