AVALIAÇÃO DE TEMPERATURA E UMIDADE EM RESIDÊNCIAS REVESTIDAS INTERNAMENTE COM EMBALAGENS LONGA VIDA

Almir Barros da S. Santos Neto, Matheus Vieira Filappi, Rogério Cattelan Antocheves de Lima, André Lübeck, Gihad Mohamad

Resumo


Devido ao rigoroso frio durante o inverno no sul do País, organizações da cidade de Santa Maria estão revestindo com embalagem longa vida residências de moradores em vulnerabilidade social, a fim de aumentar a temperatura interna das mesmas. Neste trabalho, busca-se analisar o desempenho térmico destas residências em dias típicos de verão, através de medições de temperatura e umidade relativa do ar. Baseado nas NBR 15575 (2013) e NBR 15220 (2005), os resultados apontaram a necessidade de reestruturação do projeto durante o período do verão, devido as elevadas temperaturas internas e o alto teor de umidade.


Palavras-chave


Desempenho Térmico; Temperatura; Umidade

Texto completo:

PDF/A

Referências


AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR CONDITIONING ENGINEERS. Standard 55: Thermal environmental conditions for human occupancy. Atlanta, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7190: projeto de estruturas de madeira. Rio de Janeiro, 1997.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15220-3: desempenho térmico em edificações: zoneamento bioclimático brasileiro e diretrizes construtivas para habitações unifamiliares de interesse social. Rio de Janeiro, 2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1: edificações habitacionais: desempenho: parte 1: requisitos gerais. Rio de Janeiro, 2013.

BATISTA, Fábio D. A tecnologia construtiva em madeira na região de Curitiba: da casa tradicional à contemporânea. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2007.

CEMPRE. Embalagens longa vida. 2010. Disponível em: < http://cempre.org.br/artigo-publicacao/ficha-tecnica/id/9/embalagens-longa-vida>. Acesso em: 13 mar. 2019.

CEMPRE. Preço dos materiais recicláveis: julho/agosto. 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2019.

COUTINHO, Joana S. Materiais de construção 1: madeiras. Porto: Federal de Engenharia da Universidade do Porto, 1999.

CRUZ, Helena. Patologia, avaliação e conservação de estruturas de madeira. Santarém: Associação Portuguesa dos Municípios com Centros Históricos, 2001.

GRIGOLETTI, Giane C. Tratamento de dados climáticos de Santa Maria, RS, para análise de desempenho térmico de edificações. Porto Alegre: Ambiente Construído, 2015.

KOHARA, Luiz T. Relação entre as condições de moradia e o desempenho escolar: estudo com crianças residentes em cortiços. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2009.

MELLO, Roberto L. Projetar em madeira: uma nova abordagem. Brasília: Universidade de Brasília, 2007.

NEVES, Fernando L. Novos desenvolvimentos para reciclagem de embalagens longa vida. São Paulo: Congresso Internacional de Celulose e Papel, 2004.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2019.v5.n3.19-26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Almir Barros da S. Santos Neto, Matheus Vieira Filappi, Rogério Cattelan Antocheves de Lima, André Lübeck, Gihad Mohamad

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.