A REMATERIALIZAÇÃO HÁPTICA COMO RESPOSTA À DESMATERIALIZAÇÃO: UMA INTERPRETAÇÃO PELO ATUAL CONTEXTO TECNOLÓGICO

Guilherme Philippe Garcia Ferreira, Adriano Heemann

Resumo


A computação aliada às redes de comunicação trouxe o referencial global para os ambientes domésticos. Neste meio, o acesso a conteúdos digitais parece se adequar aos conceitos da desmaterialização, um dos focos da sustentabilidade. Entretanto, há impacto perceptível nas relações que as pessoas tecem com o ambiente, com os recursos e também com outras pessoas. Percebe-se, dentre outros aspectos, um afastamento importante das relações táteis com os objetos. Ao mesmo tempo, observa-se em pesquisas a intenção de desenvolver informações háptica para dispositivos móveis. Com a intenção de compreender a relação entre os objetos digitais e a desmaterialização e o possível afastamento das relações táteis, exploramos o seguinte questionamento: seria a háptica uma resposta à emergente necessidade de desmaterialização? Embora não seja apresentada uma resposta definitiva, sugere-se que, se não uma relação direta, a háptica poderá auxiliar em alguns aspectos perceptivos da desmaterialização.


Palavras-chave


Desmaterialização; Háptica; Interação

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARCURI, A. G. O ritual de desmaterialização dos objetos singularizados e a transformação da relação pessoa-objeto, 2016. Fundação Getulio Vargas. Disponível em: . Acessado em 27/11/2017.

BILIK, T. C.; HEEMANN, A. A DESMATERIALIZAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE ECODESIGN: OBSERVAÇÃO DE UM CENTRO EDUCACIONAL. MIX Sustentável, v. 2, n. 2, p. 44–50, 2016.

BUMATAY, A. L. Investigating the Role of Biofeedback and Haptic Stimulation in Mobile Paced Breathing Tools, 2015. Texas A&M University.

FERREIRA, G. P. G. Percepção háptica no design colaborativo síncrono mediado pelo computador, 2014. Universidade Federal do Paraná. Disponível em: . Acessado em: 22/2/2017.

FUJITSU. Haptic interface of the future. Disponível em: . Acessado em: 22/2/2017.

ISRAR, A.; LEHMAN, J. F.; KLATZKY, R. L. FeelSleeve : Haptic Feedback to Enhance Early Reading. Proceedings of the 33rd Annual ACM Conference on Human Factors in Computing Systems., p. 1015–1024, 2015. Disponível em: . Acessado em: 22/2/2017.

MARINO, G. A. G.; RINCÓN, J. A. S.; PINHEIRO, O. J.; DA CRUZ LANDIM, P. “MINUTEROS”: APROXIMAÇÃO DE PESSOAS TECNOLOGIA OBSOLETA AO SERVIÇO DA COMUNICAÇÃO. MIX Sustentável, v. 1, n. 2, 2015.

MOURA, C. Frame (d): a lógica da visão, 2011. Edições Universitárias Lusófonas. Disponível em < http://hdl.handle.net/10437/6066>. Acessado em: 22/2/2017.

MUNAWAR, A.; FISCHER, G. Towards a haptic feedback framework for multi-DOF robotic laparoscopic surgery platforms. 2016 IEEE/RSJ International Conference on Intelligent Robots and Systems (IROS), 2016.

PARISI, D.; PATERSON, M.; ARCHER, J. E. Haptic media studies. New Media & Society, v. 19, n. 10, p. 1513–1522, 2017. SAGE Publications. Disponível em: Acessado em 27/11/2017.

RANOYA, G. Tecnologias da desmaterialização. Novos Olhares, , n. 13, p. 22–35, 2004.

RIBEIRO, F. M. O virtual de baixa resolução: entre a visibilidade e a ilusão. Risco: Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo (Online), n. 5, p. 33–52, 2007.

RIBERIO, G. S. Pela tela, pela janela: as funcionalidades da tela interativa em aplicativos de arte para dispositivos móveis (ipads), 2015. Espírito Santo: Universidade Federal do Espírito Santo. Disponível em: Acessado em 27/11/2017.

RODRIGUES, T.; SILVA, S. C.; LENCASTRE, P. DE. Need for touch–O impacto da informação háptica textual na interação de compra on-line, 2013.

SEIFI, H.; MACLEAN, K. E. Exploiting haptic facets: Users’ sensemaking schemas as a path to design and personalization of experience. International Journal of Human-Computer Studies, v. 107, p. 38–61, 2017. Disponível em: Acesso em 27/11/2017.

SILVA, A. C. A. POLÍTICAS CULTURAIS E CIBERCULTURA: O QUE MUDA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA? Anais do VIII Seminário Internacional de Políticas Culturais, p. 12, 2012.

SILVA, T. T. O sentido háptico e a politização da imagem contemporânea. Discursos Fotográficos, v. 13, n. 22, p. 236–257, 2017.

SOBRAL, J. E. C.; CAVALCANTI, A.; EVERLING, M. T. Ver com as mãos: a tecnologia 3D como recurso educativo para pessoas cegas. 15th Ergodesign, Recife, 2015.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2018.v4.n2.15-24

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Guilherme Philippe Garcia Ferreira