Reflexões sobre o direito a partir do conceito de hegemonia

Guilherme Milkevicz, Abili Lázaro Castro de Lima

Resumo


O direito é um fenômeno da vida social. Não é divino nem natural, é um produto da humanidade. Técnica, ideologia, política, moral, religião, enlaçam-se na constituição de um campo estruturante da sociedade. A proposta do presente artigo é demonstrar a utilidade da categoria “hegemonia” para pensar uma sociologia do campo jurídico capaz de assumir a complexidade do direito como resultado da multiplicidade de atores disputando os sentidos do direito, sempre provisórios e instáveis. Mapeia-se, primeiramente, a genealogia do conceito de hegemonia, o contexto histórico em que surgiu, os problemas teóricos e políticos que pretendeu responder. Em seguida, são indicadas as limitações a que o conceito foi submetido e a progressiva liberação de amarras, passando por Antonio Gramsci aos contemporâneos Ernesto Laclau e Chantal Mouffe.

Palavras-chave


Hegemonia; Campo; Sociologia do Direito

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Captura Críptica: direito, política, atualidade