Antropologia do Direito: contribuições metodológicas para a pesquisa jurídica

Autores

  • Ísis de Jesus Garcia Mestre em Filosofia e Teoria do Direito pelo Curso de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (CPGD-UFSC).

Palavras-chave:

Antropologia do direito, Supremo Tribunal Federal, Análise qualitativa.

Resumo

Neste artigo pretendo demonstrar como realizei uma análise qualitativa de documentos judiciais. Especificamente, os acórdãos dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, que de algum a maneira discutiam a sua prática decisória. As reflexões aqui apresentadas possuem o propósito de levantar alguns elementos para um debate mais amplo a respeito da pesquisa jurídica, bem como a respeito das contribuições metodológicas da antropologia do direito para a pesquisa jurídica.

Biografia do Autor

Ísis de Jesus Garcia, Mestre em Filosofia e Teoria do Direito pelo Curso de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (CPGD-UFSC).

Mestre em Filosofia e Teoria do Direito pelo Curso de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (CPGD-UFSC).

Downloads

Publicado

2016-03-20

Edição

Seção

Captura