MAPEAMENTO DOS OBJETOS DE APRENDIZAGEM COM A TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE EM UM PORTAL DO MEC

Guilherme Philippe Garcia Ferreira, Adriano Heemann

Resumo


A evolução tecnológica, em contexto local e global, traz novas ferramentas e meios de suporte ao ensino. Assim, surgem os Objetos de Aprendizagem (OA), recursos educacionais que desmaterializados se alinham à temática da sustentabilidade por sua capacidade de reuso. Em 2008 é implementado pelo Ministério da Educação o Banco Internacional de Objetos Educacionais (BIOE), com objetivo de manter e promover o compartilhamento e desenvolvimento de recursos educacionais. Neste trabalho apresentamos conceitos básicos sobre os objetos de aprendizagem, realizamos um mapeamento oferecendo uma visão sistemática de quais recursos são atualmente disponibilizados no portal, quais os formatos de mídia destes recursos e, por fim, apontamos considerações a respeito do contexto do BIOE e sua relevância para o meio acadêmico. Finalmente, sugerimos que o BIOE pode ser melhor explorado por meio de políticas que auxiliem o desenvolvimento e compartilhamento de recursos educacionais.


Palavras-chave


Objetos de Aprendizagem; BIOE; Sustentabilidade

Texto completo:

PDF

Referências


Banco Internacional de Objetos Educacionais - BIOE. Disponível em: . Acesso em: 27/11/2017.

BORBA, V. DA R.; SIEBRA, S. DE A.; GALINDO, M.; MACHIAVELLI, J. L.; GUSMÃO, C. M. G. Políticas de Formatos de Arquivos para Objetos de Aprendizagem: Preservação Digital no Saber Tecnologias Educacionais e Sociais. Informação & Tecnologia, v. 2, n. 1, p. 80–97, 2015.

BRAGA, J. (ORG). Objetos de Aprendizagem Volume 1: introdução e fundamentos. Santo André: UFABC, 2015.

BRATINA, T. A.; HAYES, D.; BLUMSACK, S. L. Preparing Teachers To Use Learning Objects. The Technology Source, 2002. Disponível em: . Acesso em: 27/11/2017.

Gráfico 3: Objetos identificados, quantidades e percentual do volume total

Fonte: Elaborado pelos autores (2017)

Identificamos 81 recursos em vídeo, 29 em animação ou simulação, 23 experimentos, 19 objetos em áudio, 6 softwares educacionais, 4 imagens, 1 hipertexto e não foram identificados resultados no formato mapa para os termos pesquisados. Já a partir desta análise inicial, observamos que o BIOE pode ter sido negligenciado por políticas pouco eficientes na manutenção e indexação de novos e atualizados OA. Ao verificarmos os últimos recursos indexados ao BIOE, constatamos um importante contraste: desde 2015 não teriam sido adicionados novos documentos ao banco. Ora, a educação demanda sobretudo atualização. A falta de atualização dos recursos no BIOE nos parece um aspecto contrastante. A constante atualização de bancos de OA é considerado essencial por praticamente todos os estudiosos do assunto. No que se refere a equipes colaborativas e manutenção a longo prazo, Borba et al. esclarecem que:

[.] a construção do OA é realizada por meio da colaboração de três subequipes: a pedagógica, a tecnológica e a de design; buscando um objetivo em comum, cada uma contribuindo com sua especialidade. E, como a ideia principal na construção do OA é estender a sua utilização para vários projetos e vários contextos, pensar na preservação a longo prazo desses objetos é algo de grande relevância. (BORBA et al., 2015, p. 84)

Embora o BIOE tenha a missão de disponibilizar e promover o desenvolvimento de OA para práticas sustentáveis de compartilhamento de recursos de ensino e aprendizagem, na prática esta missão não tem sido cumprida.

CONCLUSÕES Neste documento investigamos os OA como recursos educacionais no contexto da sustentabilidade devido

Diogo Fernando Pereira, Gregory Viegas Zimmer e Joel Dias da Silva

Mix Sustentável | Florianópolis | v.3 | n.4 | p.xx-xx | nov. | 2017

FERREIRA, G. P. G.; HEEMANN, A.; KUNTZ, V. H.; ULBRICHT, V. R. Compreensão de diretrizes de acessibilidade para criação de objetos de aprendizagem por meio de uma representação gráfica de síntese. In: C. R. Batista; R. de F. A. Obregon; V. R. Ulbricht; T. Morita (Orgs.); Hipermídia e interdisciplinaridade na geração de conhecimento. v. 1, p.100–134, 2015. São Paulo, SP, Brasil: Pimenta Cultural.

IEEE/LTSC. IEEE Standard for Learning Object Metadata. IEEE Std 1484.12.1-2002, 2002. Nova York, Estados Unidos: Institute of Electrical and Electronics Engineers. Disponível em: . Acesso em: 27/11/2017.

NOBRE, I. A. M.; DO ROSÁRIO, K.; SIQUEIRA, A. L.; DO NASCIMENTO, E. L. Consciência ambiental: Objeto de aprendizagem como apoio ao ensino de meio ambiente. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação-SBIE). Anais. v. 1, 2011.

WILEY, D. A. Connecting learning objects to instructional design theory: A definition, a metaphor, and a taxonomy. The instructional use of learning objects. p.35, 2002. Agency for Instructional Technology. Disponível em: . Acesso em: 27/11/2017.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2018.v4.n1.83-93

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Guilherme Philippe Garcia Ferreira, Adriano Heemann