BAMBU – O AÇO VEGETAL

Gilberto Carbonari, Nelson Silva Junior, Nicolas Henrique Pedrosa, Camila Hiromi Abe, Marcos Ferreira Scholtz, Caio Cesar Veloso Acosta, luana toralles carbonari

Resumo


Com os problemas gerados pelos materiais mais utilizados na construção civil, como o consumo de energia, a poluição e a inviabilidade econômica, surge a necessidade de alternativas que unam o conceito de fonte renovável ao de sustentabilidade. Nesse sentido, o bambu se mostra uma importante opção, considerando seu crescimento rápido e sua alta produção. O estudo de suas características mecânicas é fundamental para o projeto de construções em bambu.  Com este objetivo, a metodologia experimental utilizada permite a determinação de alguns destes parâmetros, tais como, as resistências à compressão, à tração, à flexão, e o módulo de elasticidade longitudinal. Os testes foram realizados em 9 espécies localizados no IAPAR/Londrina, oriundas da China. Considerando as variações geométricas decorrentes de alterações naturais nos bambus, os resultados confirmaram a eficácia e confiabilidade nos métodos de ensaio usados. A partir destes resultados pode-se afirmar que o bambu apresenta elevadas propriedades mecânicas. Dividindo as resistências à tração e à compressão pela densidade de cada material, todas as espécies estudadas se mostram mais eficientes que o concreto e o aço, conferindo ao bambu a designação de “aço vegetal”. Além disso, o bambu apresenta um potencial construtivo ecologicamente menos agressivo que os materiais construtivos tradicionais e uma considerável leveza.

Palavras-chave


Bambu; Propriedades mecânicas; Ensaios; Material sustentável; IAPAR/Londrina

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, J. D. Concreto alternativo para obras rurais. 44° Congresso Brasileiro do Concreto. Belo Horizonte, MG, 2002, 12 p.

BARROS, B. R.; SOUZA, F. A. M. Bambu: alternativa construtiva de baixo impacto ambiental. In: Conferência Latino-Americana de Construção Sustentável, São Paulo, 2004.

Cultivo e Manejo do Bambu, Em http://www.arq.ufsc.br/arq5661/trabalhos_2002-2/Bambu/tratamento.htm, 2002.

EMIC – Equipamentos e Sistemas de Ensaio Ltda, , 2010.

FARRELY, D. The Book of Bamboo. Sierra Club Books, São Francisco, 1984, 202p.

GHAVAMI, K. ; HOMBEECK, R. V. Apllication of bamboo as a construction material. Part I-Mechanical properties and water repellent treatment of bamboo Part II- Bamboo reinforced concrete beams. In: Latin American Symposium, Rational Organization of Building applied to Low-cost Housing, 1982, Sao Paulo. Rational Organization of Building Applied to Low-cost Housing. Sao Paulo : IPT, v. 1. p. 49-65, 1981.

GHAVAMI, K.; TOLEDO FILHO, R. D. Desenvolvimento de Materiais de Construção de Baixo Consumo de Energia Usando Fibras Naturais. Revista Engenharia Agrícola, v. 001, n. 0, p. 1-19, 1992.

GHAVAMI, K. Um material alternativo na Engenharia, Revista Engenharia e Construção Civil nº 492. São Paulo: Ed. Técnica Ltda., 1992.

GHAVAMI, K. Madeira ecológica para habitações de baixo custo. SEMINÁRIO NACIONAL DE BAMBU, ANAIS, UnB, Brasília, DF, p. 111-123, 2006.

ISO/TC165 N314 - International Organization For Standardization. Determination of Physical and Mechanical Properties of Bamboo, 1999, 20 p.

PEREIRA, MARCO A. R.; BERALDO, ANTONIO L. Bambu de Corpo e Alma. Ed. Canal 6, Bauru/SP, 2007.

SASTRY, C. B. Timber for the 21st Century. Online. Inbar, 1999, disponível em .




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2017.v3.n1.17-25

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 MIX Sustentável