Feminismos de/pós coloniais sob rasura: as perspectivas de gênero e patriarcado de María Lugones, Rita Segato e Julieta Paredes / De/post colonial feminisms under erasure: the perspectives of genre and patriarchy of María Lugones, Rita Segato and Julieta Paredes

Marina Lis Wassmansdorf

Resumo


O informe pretende discutir e comparar as diferentes visões degênero e patriarcado das autoras María Lugones, Rita Segato e Julieta Paredes,por meio de três obras-chave: “Colonialidad y Género” (2008); “Colonialidady Patriarcado Moderno: expansión del frente estatal, modernización, y la vidade las mujeres” (2011) e “Hilando Fino: Desde el Feminismo Comunitario”(2008), respectivamente. Busco destacar os principais afastamentos teóricosdentre as três abordagens para depois elencar alguns elementos aproximativosentre o pensamento das autoras, descambando para a discussão da categoria degênero – que permeia as três teorias, de forma a não desqualificar nemescolher dentre nenhuma, mas de realizar um esforço crítico do debate. As trêsautoras escolhidas são feministas, latino-americanas e pertencem ao debatede/pós colonial - portanto, é nessa base que o texto é articulado teoricamente.Em que pese as divergências teóricas, o gênero continua sendo parte dessasdiscussões, e, na falta de um melhor conceito que explique as diferentessituações de poder e opressão vivenciadas pelas mulheres, o gênero comocategoria “sob rasura” (HALL, 2000), como categoria “equívoca”(VIVEIROS DE CASTRO, 2004) continua sendo útil (SCOTT, 1995).

Palavras-chave


Gênero; Patriarcado; Feminismo De/Pós-colonial;Feminismo latino-americano

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Marina Lis Wassmansdorf