A APLICAÇÃO DA ABORDAGEM SISTÊMICA NO ÂMBITO DE UM EMPREENDIMENTO EXISTENTE, POR MEIO DO WORKSHOP ‘DESIGN SISTÊMICO LOADING... A CONSTRUÇÃO DE UM MODELO ECONÔMICO-PRODUTIVO SUSTENTÁVEL’

Rodrigo Braga França, Thais Helena Behar Alem, Kátia Andréa Carvalhaes Pêgo

Resumo


Esse artigo apresenta uma experiência de aplicação da metodologia Design Sistêmico, a partir da análise de um empreendimento real e a transformação do local por meio desta abordagem. Tal atividade ocorreu durante o workshop ‘Design Sistêmico Loading... a construção de um modelo econômico-produtivo sustentável’. Primeiramente, apresentamos algumas considerações teóricas acerca da metodologia e sua propícia utilização no contexto contemporâneo. Em seguida descrevemos a atividade realizada durante os cinco dias de imersão, no qual se analisou o empreendimento ‘Mercado da Boca’. Apresentamos o mapa iconográfico desta análise e por fim, um projeto sistêmico que tem como objetivo reequilibrar a relação entre produção, ambiente e sociedade, gerando resultados em nível econômico, social, ambiental e cultural do território em questão.


Palavras-chave


Design Sistêmico; Desenvolvimento de Negócios; Economia Local

Texto completo:

PDF/A

Referências


BARAUNA, Débora; RAZERA, Dalton Luiz. Sustentabilidade, desenvolvimento e inovação no século 21: demandas para o design de materiais avançados. In: ARRUDA, A. J. V.; FERROLI, P. C. M.; LIBERLOTTO, L. I. (org.). Design, Artefatos e Sistema Sustentável – ([designcontexto]: Ensaios sobre Design, Cultura e Tecnologia). São Paulo: Blucher, 2018. p. 61-74.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Zahar, 2008. 200 p.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001. 280 p.

BICOCCA, Miriam. Systemic approach applied to prisions. In: FORMIA, E. (org.) Innovation in design education: theory, research and processes to and from a Latin perspective. Torino: Umberto Allemandi & C., 2012. p. 502-513.

BISTAGNINO, Luigi. Design sistêmico: uma abordagem interdisciplinar para a inovação. In: MORAES, D.; KRUCKEN, L. (org.). Cadernos de estudos avançados em design: sustentabilidade. Barbacena: EdUEMG, 2009. cap. 1, p. 13-29.

BISTAGNINO, Luigi. Design sistêmico: Progettare la sostenibilità produttiva e ambientale. Bra: Slow Food, 2011. 310 p.

BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é – o que não é. Petrópolis: Vozes, 2015. 200 p.

BRANZI, Andrea. Moderdità debole e difusa: il mondo del progetto all’inizio del XXI secolo. Milão: Skira, 2006. 180 p.

CAPRA, Fritjof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 2012. 256 p.

CAPRA, Fritjof. As conexões ocultas: ciência para uma vida sustentável. São Paulo: Cultrix, 2002. 296 p.

CAPRA, Fritjof; HENDERSON, Hazel. Crescita qualitativa: per un’economia ecologicamente sostenibile e socialmente equa. Sansepolcro: Aboca, 2016. 72 p.

CAPRA, Fritjjof; LUISI, Pier Luigi. A visão sistêmica da vida: uma concepção unificada e suas implicações filosóficas, políticas, sociais e econômicas. São Paulo: Cultrix, 2014. 615 p.

CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Ubu, 2016. 264 p.

CELASCHI, Flaviano; FORMIA, Elena. Design cultures as models of biodiversity: design processes as agents of innovation and intercultural relations. Strategic Design Research Journal, São Leopoldo, v. 3, n. 1, p. 01-06, jan./abr. 2010.

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Nosso futuro comum. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1988. 430 p.

CRARY, Jonathan. 24/7: capitalismo tardio e os fins do sono. São Paulo: Ubu, 2016. 144 p.

GALLIO, Veronica; MARCHIÒ, Andrea. New models of consumption: scenarios for sustainability. In: FORMIA, E. (org.) Innovation in design education: theory, research and processes to and from a Latin perspective. Torino: Umberto Allemandi & C., 2012. p. 527-546.

IMBESI, L. Design comes Out of Industry: new critical approaches for design in the economy of post-production. Crossing Talents! Cumulus Conference. Aalto University. Helsinki: [s.n.] 2012. p. 36-43.

IRWIN, Terry. Transition design: a proposal for a new area of design practice, study, and research. Design and Culture, Londres, v. 7, n. 2, p. 229-246, set. 2015.

KRUCKEN, Lia. Competências para o design na sociedade contemporânea. In: MORAES, D.; KRUCKEN, L. (org.). Cadernos de estudos avançados em design: transversalidade. Belo Horizonte: Ed UEMG, 2008. p. 7-22.

MANZINI, Ezio; MERONI, Anna. Design em transformação. In: KRUCKEN, Lia. Design e Território: valorização de identidades e produtos locais. São Paulo: Studio Nobel, 2009. 126 p.

MORAES, Dijon de. Design e complexidade. In: MORAES, D.; KRUCKEN, L. (org.). Cadernos de estudos avançados em design: transversalidade. Belo Horizonte: Ed UEMG, 2008. p. 7-22.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre: Sulina, 2005. 120 p.

MOSCA, Fabrizio; TAMBORRINI, Paolo; CASALEGNO, Cecilia. Systemic Design: How to Compete by Leveraging the Value System. Symphonya. Emerging Issues in Management (symphonya.unimib.it), n. 2, pp. 42 – 56. 2015.

PAULA, Juarez. Territórios, redes e desenvolvimento. In: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – SEBRAE. Territórios em movimento: cultura e identidade como estratégia de inserção competitiva. Brasília: Relume Dumará Editora, 2004. p. 72-84.

PAULI, Gunter. Blue economy: nuovo rapporto al Club di Roma – 10 anni, 100 innovazioni, 100 milioni di posti de lavoro. Milano: Edizioni Ambiente, 2010. 342 p.

SERVILHA, Mateus de Moraes; DOULA, Sheila Maria. O mercado como um lugar social: as contribuições de Braudel e Geertz para o estudo socioespacial de mercados municipais e feiras. Revista Faz Ciência, v. 11, n. 13, p. 123-142, jan./jun. 2009.

THACKARA, John. Plano B: o design e as alternativas viáveis em um mundo complexo. São Paulo: Saraiva: Versar, 2008. 300 p.

VASSÃO, Caio Adorno. Metadesign: ferramentas, estratégias e ética para a complexidade. São Paulo: Blucher, 2010. 130 p.

VIEIRA, Gabriel Bergmann Borges. Design e inovação: projeto orientado para o mercado e centrado no usuário. Convergências, Castelo Branco, v. 2, n. 4, p. 229-246, nov. 2009.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2019.v5.n5.95-108

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Rodrigo Braga França, Thais Helena Behar Alem, Kátia Andréa Carvalhaes Pêgo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.