ACV NO PROCESSO DE DESIGN: ANÁLISE DOS IMPACTOS AMBIENTAIS DA FABRICAÇÃO DE ARGAMASSA NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL

Rafael da Rosa Selhorst, Cristiano Alves, Thalis Henrique Duarte Barreto Nobre

Resumo


O uso da abordagem ACV (Análise do Ciclo de Vida) no design é de grande ajuda para o desenvolvimento de novos produtos e serviços sustentáveis sendo capaz de de comparar o perfil ambiental de um produto em relação a outro existente, apoiar a tomada de decisão na concepção de produto ecoeficiente, avaliar alternativas de design, avaliar estratégias de melhoria em produtos, definir estratégias de marketing, pesquisa e desenvolvimento e inovação sustentável (Luz et al, 2016). Este artigo visa analisar e avaliar, por meio de ACV, os impactos ambientais causados no processo de fabricação de argamassa de uma empresa estudo de caso, localizada no Estado do Rio Grande do Norte. Os resultados demonstram a importância da aplicação da ACV durante o processo projetual do design sustentável, apontando para o designer quais os principais impactos do processo, onde estão localizados e em qual componente e assim desenvolver soluções novas e mais assertivas.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR ISSO 13281:2001 ABNT/CB-18: Comissão de Estudo de Métodos de Ensaio para Argamassas para Assentamento e Revestimentos. Brasil, 2001a

ALVES, C. Sustainable Design trough jute fiber composite. Ed. Saarbrücken: LAP LAMBERT Academic Publishing GmbH & Co. KG. 2010

BILBAO, A. M. et al. Environmental impact analysis of pallets management. IIE Annual Conference and Expo 2010 Proceedings, Rochester, 2010.

BQMIL - BRASIL QUÍMICA E MINERAÇÃO INDUSTRIAL LTDA. Site Institucional. Mossoró. RN., 2019. Disponível em: http://bqmil.com.br/index.html. Acesso em: 15 abr. 2019.

BRANDÃO, Vladimir In AZEVEDO, João Humberto. Sustentabilidade – Crescimento econômico com responsabilidade social. RBA, Março/Abril2012. Pg.36.

CANCHUMANI, G. et al. Avaliação do Ciclo de Vida na Mineração: Estudo da produção de minério de ferro. CETEM/MCTI, Florianópolis, Rio de Janeiro, RJ, julho, 2015.

ECYCLE. Clínquer: o que é, impactos ambientais e alternativas. Matérias, [S. l.], 2019. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/5870-clinquer. Acesso em: 15 abr. 2019.

ESTAREGUE, D., A (in) sustentabilidade da publicidade de automóveis, in Design. 2009, IADE: Lisboa.

HOW PRODUCTS ARE MADE. Sand. Volume 3, [S. l.], 2019. Disponível em: http://www.madehow.com/Volume-3/Sand.html. Acesso em: 15 abr. 2019.

JRC, Joint Research Centre da Comissão Europeia. ILCD handbook. 2018. Disponível em: . Acesso em: 29 dez. 2018.

LEÃO, A. L. (Org.) Primeiro Convênio IST – Lisboa / UNESP. Botucatu, 2003.

LUZ, L. et al. Aplicação da ACV no processo de desenvolvimento de produto. Congresso de Administração da América Latina, Natal, RN, Brasil, setembro 2016.

LUZ, L. et al. A Aplicação da Avaliação do Ciclo de Vida no Brasil na Última Década. IV Congresso Brasileiro sobre Gestão pelo Ciclo de Vida, Bernardo do campo, SP, Brasil, dezembro, 2014.

MANZINI, E., VEZZOLI, C. O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis - Os requisitos de produtos industriais. São Paulo: Edusp, 2002

MELO, M. M. de. Capitalismo versus sustentabilidade: o desafio de uma nova ética ambiental. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2006.

SELHORST, R.; ALVES, C.; ESTAREGUE, D; GONÇALVES, M. Análise da Aplicação de Análise de Ciclo de Vida no Design Brasileiro. ENSUS, V Encontro de Sustentabilidade em Projeto, Florianópolis, 2017.

PRÉ SUSTAINABILITY. Simapro. [S. l.], 1994. Versão 8.5.2., 2018. Digital.

THE ECONOMIST. The Economist. Triple bottom line. Nov 17th 2009. Disponível em: . Acesso em 23 jan. 2019.

WWF. O que é desenvolvimento sustentável?. Conceitos, [S. l.], 2018. Disponível em: https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/questoes_ambientais/desenvolvimento_sustentavel/. Acesso em: 15 abr. 2019.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2020.v6.n1.19-28

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Rafael R. Selhorst

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.