ANÁLISE SOCIOESPACIAL DAS ÁREAS VERDES EM FLORIANÓPOLIS

German Gregório Monterrosa Ayala Filho, Alina Gonçalves Santiago, Vanessa Casarin

Resumo


Áreas verdes e espaços livres no meio urbano desempenham funções sociais, estéticas, ecológicas, educativas e estão diretamente relacionadas à qualificação de uma cidade. O poder público deve instalar, administrar e garantir a manutenção e acessibilidade dessas áreas, de modo que, todos os habitantes tenham diretos iguais em usufruir desses espaços. Sendo assim, este estudo discute como a distribuição populacional e de renda em Florianópolis (SC), relaciona-se com a disposição de áreas públicas de lazer. Optou-se como método de investigação uma análise exploratória e quantitativa, por meio de Sistemas de Informação Geográfica, das Áreas Verdes Livres (AVL) delimitadas pelo Zoneamento municipal. Como principal resultado, evidenciou-se que há uma distribuição desequilibrada de AVL e há uma correlação dessa distribuição com a concentração de renda no município. Secundariamente, este estudo motiva uma revisão da legislação municipal vigente, a adequação das bases cartográficas fornecidas pelo poder público e a disponibilização de notas metodológicas para a sua definição.


Texto completo:

PDF/A

Referências


ARANTES, Antonio Augusto. A guerra dos lugares: sobre fronteiras simbólicas e liminaridades do espaço urbano. Revista de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. v. 2, p. 190-203, 1994.

BARGOS, Danúbia Caporusso; MATIAS, Lindon Fonseca. Áreas verdes urbanas: um estudo de revisão e proposta conceitual. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana. São Paulo, v. 6, n. 3, p. 172-188, 2011.

BARTALINI, Vladimir. Áreas Verdes e Espaços Livres Urbanos. In: MACEDO, S. S. Paisagem e Ambiente: ensaios. São Paulo, n. 1 e 2, p.49-54, 1986.

CUNHA, Rita Dione Araújo. Os espaços públicos abertos e as leis de uso e ocupação do solo: uma questão de qualidade para ambientes sustentáveis. In: III Encontro Nacional sobre Edificações e Comunidades Sustentáveis, 2003, São Carlos, SP. Anais do III ENECS. São Carlos, SP, 2003.

CUSTÓDIO, Vanderli. et al. Espaços Livres Públicos nas Cidades Brasileiras. Revista Geográfica da América Central. Costa Rica, número especial EGAL, p.1-31, 2011.

FLORIANÓPOLIS. Lei complementar nº 482 de 17 de janeiro de 2014. Institui o Plano Diretor de urbanismo do município de Florianópolis que dispõe sobre a política de desenvolvimento urbano, o plano de uso e ocupação do solo, os instrumentos urbanísticos e o sistema de gestão. Prefeitura de Florianópolis, Florianópolis, SC, 17 jan. 2014. Disponível em: . Acesso em: 04 nov 2017.

GIDDENS, Anthony. A estrutura de classes nas sociedades avançadas. Rio de Janeiro: Zahar, 1975.

GOETTEMS, Renata Franceschet.; BUENO, Ayrton Porto. Uso e apropriação dos espaços públicos de lazer (praças) de Joinville/SC. In: VII Seminário Internacional de Investigación en Urbanismo, 2016, Barcelona. Anais... Barcelona, 2016.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2010 - agregados por setores censitários dos resultados do universo – Santa Catarina. Rio de Janeiro: IBGE, 2010. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2016.

LEITE, Maria Angela Faggin Pereira. A paisagem, a natureza e a natureza das atitudes do homem. Paisagem e ambiente: ensaios. São Paulo, n. 4, p. 45-66, 1992.

MACEDO, Silvio Soares et al. Os sistemas de Espaços Livres e a constituição da esfera pública contemporânea no Brasil. Paisagem e Ambiente: ensaios. São Paulo, n. 30, p. 137-172, 2012.

MAGNOLI, Miranda Maria Esmeralda Martinelli. Espaços Livres e Urbanização. Tese (Livre-docência) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, 1982.

MORERO, Andrea Maria; DOS SANTOS, Rozely Ferreira; FIDALGO, Elaine Cristina Cardoso. Planejamento ambiental de áreas verdes: estudo de caso de Campinas-SP. Revista do Instituto Florestal. v. 19, n. 1, p. 19-30, 2007.

SANTIAGO, Alina Gonçalves et al. Espaços livres e forma urbana: interpretando características e conflitos em Florianópolis (SC). Paisagem e Ambiente: ensaios. São Paulo, n. 33, p. 49-66, 2014.

VILLAÇA, Flávio. Espaço Intra-urbano no Brasil. São Paulo: Editora Studio Nobel, 2001.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2018.v4.n2.71-78

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 German Gregório Monterrosa Ayala Filho, Alina Gonçalves Santiago, Vanessa Casarin