THE NATURAL DYES EXTRACTED IN SÃO JOÃO DE CÔRTES, ALCÂNTARA, MARANHÃO: AN APPROACH ORIENTED TO SUSTAINABLE DESIGN

Os Corantes Naturais Extraídos em São João de Cortex, Alcantara, Maranhão: Uma Abordagem Orientada para o Design Sustentável

Cláudia do Rosário Matos Nogueira, Raquel Gomes Noronha, Denilson Moreira Santos

Resumo


This article discusses the obtainment of natural dyes in São João de Côrtes, Alcântara, Maranhão, extracted from annatto (Bixa Orellana), serrette (Byrsonima Basiloba), red mangrove (Rhizophora Mangle), saffron (Curcuma Longa), genipap (Genipa Americana) and wild indigo (Indigofera Suffruticosa). As an objective, this article proposes a course to discuss aspects of territorial design and to investigate the processes of obtaining the natural dyes from the aforementioned community, emphasizing sustainability. As far as methods, there is a description of the traditional techniques used by residents of the said village for the production of natural dyes, forming a qualitative research with an ethnographic approach which features interaction with the community through interviews with indirect questions, footage and photographs.

Palavras-chave


Sustainability ; Natural dyes ; Territorial design ; Identity

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


BORGES, Adelia. Design + Artesanato: o caminho brasileiro. São Paulo: Terceiro Nome, 2011.

CANCLINI, Néstor Garcia. As culturas populares no capitalismo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983.

CLIFFORD, James. Routes: travel and translation in the twentieth century. Cambridge: Harvard University Press, 1997.

ETNO BOTÂNICA. Tintas vegetais. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2016.

IBARRA, Maria Cristina; RIBEIRO, A. C. O design e a valorização do vernacular ou de práticas realizadas por não-designers. In: P&D, 2014, Gramado, Anais... Gramado, 2014.

INGOLD, Tim. Being alive: essays on movement, knowledge and description. Londres e Nova York: Routledge, 2011.

INGOLD, Tim. Making, growing, learning. In: Educação em Revista, v. 29, n.3, set. 2013.

KRUCKEN, Lia. Design e território: valorização de identidades e produtos locais. São Paulo: Studio Nobel, 2009.

KRUCKEN, Lia. No território do design. In: Planeta Sustentável. 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2016.

KRUCKEN, Lia; OLIVEIRA, Paulo Miranda de; SILVA, Elisângela Batista da. Design e território: estudo de iniciativas de valorização da cultura gastronômica. In: Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design, 11º, 2014. Gramado, Anais... Gramado, 2014.

LORENZI, Harri. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. v.1. São Paulo: Plantarum, 2014.

MANZINI, E. Design para a inovação social e sustentabilidade: comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-Papers, 2008.

NORONHA, R. G. Sobre a louça, o linho e a rede: processos contemporâneos de construção de valor entre artesãs de Alcântara (MA). In: Revista Pós Ci. Soc. v. 9, n.17, jan/jun. 2012.

PROENÇA, Graça. História da arte. São Paulo: Ática, 2003.

ROCHA, Ana Luiza Carvalho da; ECKERT, Cornelia. Etnografia: saberes e práticas. In: Ciências Humanas: pesquisa e método. Porto Alegre: Editora da Universidade, 2008.

RODRIGUES, J. A. R. Uso de corantes naturais no tingimento de artigos têxteis de moda. 2013.128 f. Dissertação (mestrado) – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

SABRÁ, Flávio (org.). Inovação, estudos e pesquisas: reflexões para o universo têxtil e de confecções. Rio de Janeiro: SENAI/CETIQT. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2012.

THACKARA, J. Plano B: o design e as alternativas viáveis em um mundo complexo. São Paulo: Saraiva, 2008




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2017.v3.n4.93-107

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Cláudia do Rosário Matos Nogueira, Raquel Gomes Noronha, Denilson Moreira Santos