ECOMATERIAIS BIOMIMÉTICOS, UM CAMINHO EFICIENTE PARA A SUSTENTABILIDADE

Theska Soares, Amilton José Arruda

Resumo


Este artigo tem o intuito de demonstrar como a Biomimética colabora na criação de novos materiais eco-eficientes e inovadores através da análise de alguns exemplos, tais como: os materiais hidrofóbicos e autolimpantes baseados
na planta Lótus, dando origem a tintas e revestimentos que não se molham nem se sujam; materiais hidrodinâmicos baseados na pele do tubarão que deram origem a tecidos que diminuem o atrito e aumentam o desempenho de atletas
de natação; materiais aderentes baseados nas batas da lagartixa, que possibilitam superfícies super aderentes de fixação de carpete sem necessidade de colas; materiais para captação de água baseados no besouro da Namíbia, que
possibilitam produtos como o Warka Water capaz de armazenar água do ar atmosférico em regiões de escassez; e por fim, materiais despoluentes e autolimpantes baseado na fotossíntese das folhas, que permitem o revestimento de módulos construtivos em fachadas capaz de ajudar a despoluir vias de grande fluxo de passagem de carros. Tal enfoque coloca em evidência a utilização da natureza como fonte de inspiração para criação destes novos materiais e demonstra o grande potencial de aplicação destes em projetos de Design e Arquitetura, evidenciados nestes exemplos que estão
em grande consonância com o cenário de sustentabilidade.

Palavras-chave


Biomimicry, Eco materials, Design, Sustainability.

Texto completo:

PDF (English) PDF

Referências


ARNAL, I. P. Generación S - una nueva generacion de materiales sustenibles. Barcelona, Catalunha: Ed Ignasi Perez Arnal, 2008.

ARNAL, I. P.; SAUER, B.; NAVARRO, J. G.; LEFTERY, C. Eco productos, en la arquitectura e el diseño. Barcelona, Catalunha: Ed Ignasi Perez Arnal, 2008.

BENYUS, J. M. Biomimética: Inovação inspirada pela natureza. 6ª ed. São Paulo: Ed. Pensamento- Cultrix, 1997.

BONSIEPE, G. Diseño industrial. Madri: Alberto Corazón Editor, 1978.

FORNIÉS, I. L. Modelo metodológico de Diseño conceptual con enfoque biomimético. 2012. 319p. Tese (Doutorado) – Universidad de Zaragoza, Zaragoza/España, Escuela de Ingeniería y Arquitectura, Departamento de Ingeniería de Diseño y Fabricación.

LIUA, K., JIANG, L. Bio-inspired design of multiscale structures for function integration. Nano Today. n 6, p. 155—175. Elsiever, 2011.

MACEDO, F. H. T. M. B. Qualidades expressivas dos eco-materiais. 114p. Dissertação de Mestrado em Arquitetura, Universidade Técnica de Lisboa - Faculdade de Arquitectura Lisboa, FAUTL, Dezembro, 2010.

MANZINI, E.; VEZZOLI, C. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Edusp, 2002.

SAUER, B. “Materializar la ecologia. ” In Eco productos, en la arquitectura e el diseño, de

Ignasi Perez Arnal, Bruno Sauer, Justo Garcia Navarro e Chris Lefteri, 13-14. Barcelona: Ed

Ignasi Pérez Arnal, 2008.

SOARES, T. A Biomimética e a Geodésica de Buckminster Fuller: Uma Estratégia de Biodesign. 2016. 315 p. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, Departamento de Design do Centro de Artes de Comunicação.

VERSOS, C. A. M. Design biônico: A natureza como inspiração criativa. Dissertação (Mestrado). 2010. 186p - Universidade da Beira Interior, Covilhã, Departamento de engenharia Eletromecânica.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2017.v3.n4.29-45

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Amilton José Vieira de Arruda, Theska Soares