ENTRAVES AO DESLOCAMENTO PEDONAL EM UMA CIDADE DE PEQUENO PORTE: OS NÍVEIS DE CAMINHABILIDADE NA CIDADE DE GOIÁS -GO

Pedro Henrique Gonçalves, Thalita Pereira da Fonseca, Carina Folena Cardoso

Resumo


A caminhabilidade pode ser entendida como um aspecto qualitativo do lugar que permite ao pedestre acessar os diferentes pontos da cidade. Desse modo, avaliar a qualidade dos percursos diários dos citadinos se mostra imprescindível para compreender o quão convidativo é o deslocamento pedonal. O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados dos níveis de caminhabilidade de trajetos cotidianos realizados na cidade de Goiás (GO), localizada no centro-oeste brasileiro. A revisão bibliográfica fundamentou a sistematização dos parâmetros de qualidade do espaço. Em um primeiro momento, certificou-se o enquadramento dos percursos a uma distância ideal para os deslocamentos a pé. Em seguida, os critérios de análise da qualidade espacial foram definidos, constituídos de cenários com possibilidade de ocorrência no meio urbano, valorados a uma escala de zero a cinco. Os percursos analisados foram divididos em trechos aos quais foram verificados os critérios analíticos. Os resultados mostram que a cidade possui condições desfavoráveis à caminhabilidade, com equipamentos de uso cotidiano localizados a distâncias pouco convidativas ao deslocamento a pé e infraestrutura pedonal subdimensionada, apresentando ainda pouca proteção às intempéries, oferta insuficiente de mobiliários de apoio e obstáculos nas calçadas, desestimulando o deslocamento a pé nessa cidade de pequeno porte.    


Palavras-chave


Caminhabilidade; Qualidade Espacial Urbana; Cidade de Pequeno Porte

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALLEN, E. & FARR, D. Um bairro completo. FARR, D. (org.). Urbanismo Sustentável: desenho urbano com a natureza. Porto Alegre: Bookman, 2013.

BARROS, A. P. B. G.; MARTÍNEZ, L. M. G. & VIEGAS, J. M.. A caminhabilidade sob a ótica das pessoas: o que promove e o que inibe o deslocamento a pé? In Ur. Barcelona: 2015; nº 8.

GEHL, J. Cidades Para Pessoas. 2 ed. São Paulo: Perspectiva, 2013.

GHIDINI, R. A caminhabilidade: medida urbana sustentável. In Revista dos Transportes Públicos – ANTP. São Paulo: 2011; v.33.

GONÇALVES, P. H.; MOURA, D. D. S.; COSTA RODRIGUES, L. T. & GOMES, L. G. Avaliação da caminhabilidade nas ruas da cidade. In Revista Mirante. Anápolis (GO): 2015; v.8.

NANYA, L.M. & SANCHES, S.P. Proposta de instrumento para auditoria e avaliação da caminhabilidade. In Congresso Nacional de Pesquisa em Transporte da ANPET. Ouro Preto, 2015.

PORTAL IBGE. População estimada 2016. Disponível em , acesso em 04 de novembro de 2016.

PORTAL IPHAN. Histórico da Cidade de Goiás (GO). Disponível em , acesso em 04 de novembro de 2016.

SPECK, J. Walkable city: how downtown can save America, one step at a time. Nova Iorque: Farrar, Straus and Giroux, 2012.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2017.v3.n2.57-65

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 MIX Sustentável