Processo de ensino-aprendizagem de língua estrangeira: um caminho para a inclusão social?

Adriana Sant’Ana Miceli, Mariana Sant’Ana Miceli

Resumo


Considerada a Língua Estrangeira (LE)
como uma das competências a ser instrumentalizada
pelo processo de ensino-aprendizagem, seu ensino
deve respeitar a condição de desenvolvimento por
que os alunos passam a fim de formarem suas
identidades. Deste modo, o presente estudo se propõe
a abordar o papel que o processo de ensinoaprendizagem
de línguas estrangeiras assume
especificamente para a criança, respeitado seu
entorno social. Para tanto, conjuga-se o estudo
teórico ao empírico – aqui representado por pesquisa
de campo –, no intuito de se analisarem as
percepções da sociedade e, especialmente, do
profissional de Línguas Estrangeiras sobre as
circunstâncias que condicionam tal processo de
construção do conhecimento, garantia jurídica
prevista pela Doutrina da Proteção Integral da
juventude.


Palavras-chave


Educação; Língua Estrangeira; Criança; Inclusão social; Cultura

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Captura Críptica: direito, política, atualidade