Olhares sobre a Drenagem em Brasília: Expansão Urbana e Infraestrutura SOCIoecológica na Serrinha do Paranoá, DF

Catia dos Santos Conserva, Liza Maria Souza de Andrade, Daniel Sant'Ana, Daniela Junqueira Carvalho, Maria Elisa Leite Costa, Sergio Koide

Resumo


 

O presente artigo tem o objetivo de analisar como os processos de expansão urbana impactam a sociedade e o meio ambiente, investigando interferências na drenagem de águas pluviais. Tem como estudo de caso o Projeto de expansão urbana do SHTQ - Setor Habitacional Taquari, também conhecido como Serrinha do Paranoá, em Brasília. Tem motivação justificada pela lacuna na literatura no que diz respeito a relacionar aspectos de crescimento urbano com o escoamento superficial. A análise foi feita com emprego da abordagem metodológica da Socioecologia, aquela que analisa criticamente as interações entre o homem e recursos naturais. Os resultados indicam aumento de até 165% na vazão máxima pelo cálculo simplificado, e de 98 % por meio de simulação hidrológica do modelo SWMM, caso a urbanização seja feita nos moldes do projeto elaborado pela Administração Pública. Os resultados demonstraram que o uso das soluções de baixo impacto como  biovaletas representa diminuição da vazão máxima de escoamento, com ganhos para a produção das águas.

 


Texto completo:

PDF/A

Referências


ADASA, Agência Reguladora de águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal. Manual de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais Urbanas do Distrito Federal. Brasília: UNESCO. 2018. 319p.

ANDRADE, L. (2014). Conexões dos Padrões Espaciais dos Ecossistemas Urbanos: A Construção de um Método com Enfoque Transdisciplinar para o Processo de Desenho Urbano Sensível à Água no Nível da Comunidade e da Paisagem. 2014. 544 f., il. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.

ANDRADE, Liza Maria Souza; LACERDA, Guilherme. Nery; OLIVEIRA, Adriane Balieiro; OLIVEIRA, Alessandra Adriane Barbosa; DANTAS, André Luiz Faria.; CAMARGO, Pedro Rodolpho Ramos Camargo (2016). Brasília Sensível à Água. Anais. Artigo. IV ENANPARQ. Porto Alegre. 20 p.

ANDRADE, L. M. S.; CONSERVA, C. S.; LEMOS, N. S.; PRATES S. C.; NOBREGA, G. D. P. Gestão Compartilhada para Cidades Sensíveis à Água: O Agenciamento de Atores para o Fortalecimento do Lago Paranoá e o Enfrentamento da Crise Hídrica em Brasília. Artigo. PLURIS. Porto Alegre, 2018. 12 p.

ANDRADE, L. M. S. ; LEMOS, NATÁLIA S. ; CONSERVA, C. S. ; SOUTO, B. M.;OLIVEIRA, E. M.; Urbanismo Neoliberal e a Escassez de Água: A Importância do Desenho Urbano Sensível à Água inclusivo na Serrinha do Paranoá na Bacia do Paranoá. Seminário Internacional Urbanismo Biopolítico. Artigo. Belo Horizonte, 2018. 18 p.

BENEVOLO, L. História da Cidade. São Paulo. Perspectiva, 2011.

BRASÍLIA REVISITADA. Anexo I do Decreto nº 10.829/1987 - GDF e da Portaria nº 314/1992 - Iphan. 1986.

BUSCHBACHER, R. A Teoria da Resiliência e os Sistemas Socioecológicos: como se preparar para um futuro imprevisível? Boletim Regional, Urbano e Ambiental, v. 9, p. 11-24, 2014.

CARVALHO, D.J. Manejo de Águas Pluviais Urbanas com Solução de Baixo Impacto em Área Residencial. Estudo de Caso: Setor Habitacional Taquari Etapa 1 Trecho 2. Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação. Engenharia Ambiental. Universidade de Brasília, 2018. 89 p.

CODEPLAN, Relatório do Plano Piloto de Brasília. Brasília: Arquivo Público do Distrito Federal. 1991.

CONSERVA, C. S.; ANDRADE, L.M.S; SANT’ANA, D. R.; COSTA, M. E . L.; CARVALHO, D. J. Olhares sobre a Drenagem em Brasília: Expansão do Território e Infraestrutura Socioecológica na Serrinha do Paranoá, DF. Artigo ENSUS – VII Encontro de Sustentabilidade em Projeto, 2019.

FLETCHER. T. D.; SHUSTER, W.; HUNT W. F.; ASHLEY R.; BUTLER D.; ARTHUR, S.; TROWSDALE S,; BARRAUD S.; SEMADEMI-DAVIES, BERTRAND-KRAJEWSKI. Jean-Luc, MIKKELSEN P. S.; RIVARD G.; UHL M.; DAGENAIS D.; VIKLANDER M.; SUDS, LID, BMPs, WSUD and More – The Evolution and Application of Terminology Surrounding Urban Drainage. Urban Water Journal. 2015.

GDF - Governo do Distrito Federal. Memorial Descritivo MDE 111/99 Lago Norte RA XVIII SHTQ, Setor Habitacional Taquari Trecho 2. TERRACAP - Companhia Imobiliária de Brasília. 1999.

GDF - Governo do Distrito Federal. Projeto Brasília sensível à água para aplicação piloto na expansão urbana da Serrinha do Paranoá sob a ótica dos padrões da infraestrutura ecológica integrados aos padrões de inclusão social a partir de Soluções baseadas na Natureza. Edital 03/2018 - Seleção Pública de Propostas de Pesquisa Científica, Tecnológica e Inovação, Demanda Espontânea. FAP - Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal, 2018.

HERZOG, C. Infraestrutura Verde para Cidades Mais Sustentáveis. ICLEI, 2010.

KOIDE, S. Quantificação de Parâmetros Hidrológicos em Campo. ReCESA, 2008.

MIGUEZ, M., VEROL, A., & REZENDE, O.; Drenagem Urbana: do Projeto Tradicional à Sustentabilidade. Rio de Janeiro: Elsevier. 2016.

NOVACAP. Companhia Urbanizadora da Nova Capital. Termo de referência e especificações para elaboração de projetos de sistemas de drenagem pluvial no Distrito Federal. 2012.

PELLEGRINO, P; MOURA, N. B.; Estratégias para uma Infraestrutura Verde. Barueri, SP. 2017.

ROSSMAN, L. A.; SWMM 5.0 Manual do Usuário. Water Supply and Water Resources Division National Risk Management Research Laboratory. Cincinnati, 2010.

SEGETH – Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação. GEOPORTAL, 2018. Disponível em https://www.geoportal.segeth.df.gov.br/mapa/#, consultado em 18 de novembro de 2018.

WWDR. World Water Development Report. Nature Based Solutions for Water. UNESCO, 2018.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2019.v5.n2.149-164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Catia dos Santos Conserva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Advanced Sciences

 
www.journal-index.org