INFLUÊNCIA DAS ESQUADRIAS E DA GEOMETRIA DO AMBIENTE NO DESEMPENHO ACÚSTICO DE VEDAÇÕES VERTICAIS EM EDIFÍCIOS

Pedro Henrique Rosa de Souza, Fábia Kamilly Gomes de Andrade, Alberto Casado Lordsleem Júnior

Resumo


O centros urbanos brasileiros, ao longo de sua fase de crescimento, transformaram-se em fontes nocivas de ruído aos seus habitantes. Uma importante ferramenta para o mercado da construção civil na busca por qualidade dos serviços oferecidos é, com isso, a NBR 15575, especialmente no atual cenário de recessão econômica. Sua 4ª parte, que trata de desempenho acústico, preconiza parâmetros referentes às vedações verticais internas (DnT,w) e externas (D2m,nT,w), bem como critérios mínimos a serem atingidos pelo subsistema. Também vale destacar a existência do vínculo entre desempenho acústico de ambientes e seus elementos geométricos, como sua forma e volume, além da relação entre a área da esquadria e a da parede na qual está instalada. Com isso, o presente trabalho tem o objetivo de avaliar a conformidade das vedações avaliadas com o prescrito na norma, além da relação entre seus requisitos e as grandezas relativas ao ambiente e às esquadrias, anteriormente citadas.


Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2018.v4.n2.153-154

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Pedro Henrique Rosa de Souza, Fábia Kamilly Gomes de Andrade, Alberto Casado Lordsleem Júnior