DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS SUSTENTÁVEIS, A PARTIR DAS RELAÇÕES ENTRE DESIGN UNIVERSAL E ECODESIGN

Vicente Cerqueira, Lisandra Rodriguez, Luiza Villapouca, João Vitor Laureano

Resumo


O presente artigo é resultado de estudos de iniciação científica realizados no período entre 2013 e 2015 e discute como as ações em design universal corroboram a sustentabilidade, a partir de soluções técnico-produtivas compatíveis com as práticas do Ecodesign. Logo, o objetivo central consiste em estabelecer nexos entre ações em Design Universal com as atividades intrínsecas à responsabilidade socioambiental, visando estabelecer um paralelo conceitual para a concepção de projetos de produtos, sistemas e ambientes. A metodologia adotou a análise comparativa de base qualitativa, a partir de projetos acadêmicos e produtos comercializados, a fim de verificar pontos de convergência entre agregação de valores sociais e ecológicos. Como resultado foi possível observar nas amostras que os preceitos do Design Universal são compatíveis com a sustentabilidade técnico-produtiva, com destaque para o aumento do ciclo de vida, a redução de insumos, a flexibilização produtiva entre outros aspectos que agregam valores significativos para o bem-estar social.

Palavras-chave


Inovação Socioambiental; Design Universal; Concepção de Produtos; Ecodesign

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, F. Responsabilidade Social e Meio Ambiente: Os desafios da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009;

BRASIL. Decreto Lei nº 5.296, de 02/12/2004. Normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Brasília, DF, 03 dez. 2004. Disponível em: http://legislação.planalto.gov.br. Acesso em 05 de agosto de 2013;

CAETANO, G.; ASHLEY, P.; GIANSANTI, R. Responsabilidade Social e Meio Ambiente. São Paulo: Saraiva 2007;

CAMBIAGHI, S. Desenho Industrial: Métodos e Técnicas para arquitetos e urbanistas. São Paulo: SENAC, 2012.

CORREA, S. Fundamentos da Biomecânica: O corpo em movimento. São Paulo: Ed. Mackenzie, 2014.

IIDA, I. Ergonomia: Projeto e Produção. São Paulo: Edgar Blücher, 1992.

MANZINI, E. VEZZOLI, C. O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis. São Paulo: EdUSP, 2002.

MARCUSE, H. Ideologia da Sociedade Industrial: O homem unidimensional. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1966.

McCORMICK, E. Ergonomía: Factores humanos em Ingeniería y Diseño. Barcelona: Gustavo Gilli, 1980.

MORAES, A. Ergodesign do Ambiente Construído e Habitado. Rio de Janeiro: IUSER, 2005.

MORAES, A. Design e Avaliação de Interface. Rio de Janeiro: IUSER, 2006.

NEUFERT, E. A arte de Projetar em Arquitetura. São Paulo: Gustavo Gilli, 1999.

NORMAN, D. The Design of everyday things. New York: Basic Book, 2002;

NORMAN, D. Design Emocional, por que adoramos ou detestamos os objetos do dia-a-dia. Rio de Janeiro, Rocco, 2008.

PALMER, C. Ergonomia. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1976.

PANERO, J. & ZELNIK, M. Las Dimensiones humanas em los espacios interiores. Barcelona: Gustavo Gilli, 1982.

WISNER, A. Por dentro do Trabalho. São Paulo: FTD-OBORÉ, 1987.

__,__. Desenho Universal: Habitação de Interesse Social. São Paulo: CDHU.

Portal The Center for Universal Design: Environments and Products for All Peaple. https://www.ncsu.edu/ncsu/design/cud/index.htm; Acesso em 23 de dezembro de 2013.

Portal da Acessibilidade. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Cartilha do Censo 2010: Pessoas com Deficiência. Brasília : SDH-PR/SNPD, 2012. http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficienciareduzido.pdf, Acesso em 20 de março de 2014.

Portal Revista Época. A casa para toda vida. Disponível em http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,EDR80173-5856,00.html; Acesso em 15 de março de 2014.

Portal IBGE. Censo 2010 – Pesquisa de Domicílios. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatística/população/biblioteca.catalogo?view=detalhes&id=2929, Acesso em 12 de abril de 2014.

Portal Instituto Noisinho da Silva. Carteira Escolar Inclusiva – CEI. Disponível em http://www.noisinhodasilva.org/#!produtos/c24vq; Acesso em 23 de junho de 2015.

Portal da Acessibilidade. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência. ABNT. NBR 16001: Responsabilidade social, Sistema da gestão e Requisitos. http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/normas-abnt; Acesso em 06 de junho de 2015.




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2016.v2.n1.121-132

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 MIX Sustentável