CARACTERIZAÇÃO DAS CINZAS DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR COMO MATERIAL ALTERNATIVO PARA REDUÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS

Tainara Rigotti de Castro, Carlos Humberto Martins

Resumo


Devido à necessidade de diminuir a utilização de áreas para a deposição de cinzas, bem como a necessidade da diminuição da utilização de materiais na construção civil e impactos ambientais causados por sua extração, esta pesquisa tem por objetivo realizar a caracterização da cinza pesada e da cinza volante do bagaço de cana-de-açúcar, a fim de apontar se tais amostras possuem as características necessárias para substituir a areia e o cimento, respectivamente. Para tal, as cinzas foram caracterizadas conforme procedimentos metodológicos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), quanto à distribuição granulométrica; índice de pozolanicidade; massa específica; teor de umidade; perda ao fogo; composição química, e; contaminantes. A cinza pesada se mostrou um material com características semelhantes às da areia, podendo ser fonte viável de adição mineral em matrizes cimentícias; e a cinza volante comprovou sua reatividade e a possibilidade de substituir parcialmente o cimento.

Palavras-chave


Cinza do bagaço de cana-de-açúcar; Material alternativo; Impactos ambientais

Texto completo:

PDF

Referências


AGREDO, J. T.; GUTIÉRREZ, R. M. de; GIRALDO, C. E. E.; SALCEDO, L. O. G. Characterization of sugar cane bagasse ash as supplementary material for Portland cement.Ingeniería e Investigación, v.34, n.1, p.5-10, 2014.

AKRAM, T.; MEMON, S. A.; OBAID, H. Production of low cost self compacting concrete using bagasse ash. Construction and Building Materials, v.23, p.703–712, 2009.

ALI, M. B.; SAIDUR, R.; HOSSAIN, M. S. A review on emission analysis in cement industries. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v. 15, p. 2252–2261, 2011

ALWAELI, M. Application of granulated lead–zinc slag in concrete as an opportunity to save natural resources. Radiation Physics and Chemistry, v.83, p.54-60, 2013.

ANDRADE, L. B.; ROCHA, J. C.; CHERIAF, M. Evaluation of concrete incorporating bottom ash as natural aggregates replacement. Waste Management, v.27, p.1190-99, 2007.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6502: Rochas e Solo. Rio de Janeiro, 1995.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6508. Massa específica dos Sólidos. Rio de Janeiro, 1984a.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7181. Solo – análise granulométrica. Rio de Janeiro, 1984b.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10004. Resíduos Sólidos - Classificação. Rio de Janeiro, 2004a.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10005. Procedimento para obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólidos. Rio de Janeiro, 2004b.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10006. Procedimento para obtenção de extrato solubilizado de resíduos sólidos Rio de Janeiro, 2004c.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15895. Materiais pozolânicos – Determinação do teor de hidróxido de cálcio fixado – Método Chapelle modificado. Rio de Janeiro, 2010.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 24. Materiais pozolânicos - Determinação do teor de umidade. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR NM 18. Cimento Portland – Análise química – Determinação de perda ao fogo. Rio de Janeiro, 2012.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DAS ENTIDADES DE PRODUTORES DE AGREGADOS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL – ANEPAC. Agregados. 2013. Disponível em: . Acesso em 8 de dezembro de 2015.

CIMENTO.ORG. Cimento Brasil. 2012. Disponível em: . Acesso em 29 de novembro de 2013.

CHEN, C.; SUN, C.; GAU, S.; WU, C.; CHEN, Y. The effects of the mechanical–chemical stabilization process for municipal solid waste incinerator fly ash on the chemical reactions in cement paste. Waste Management, v.33, p.858–865, 2013.

CONAB – COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra brasileira de Cana-de-Açúcar 2013/2014 – Segundo Levantamento.2013. Disponível em: http://www.conab.gov.br/OlalaCMS/uploads/arquivos/13_08_08_09_39_29_boletim_cana_portugues_-abril_2013_1o_lev.pdf. Acesso em 16 de fevereiro de 2015.

BROWN, S.; LUGO, A. E. Rehabilitation of tropical lands: a key to sustaining developing. Restoration Ecology, v. 2, p. 97-111, 1994.

CORDEIRO, G. C.; TOLEDO FILHO, R. D.; FAIRBAIRN, E. M. R.; TAVARES, L. M. M. Pozzolanic activity and filler effect of sugar cane bagasse ash in Portland cement and lime mortars. Cement & Concrete Composites, v.30, p.410-418, 2008.

CORDEIRO, G. C.; TOLEDO FILHO, R. D.; TAVARES, L. M.; FAIRBAIRN, E. de M. R. Ultrafine grinding of sugar cane bagasse ash for application as pozzolanic admixture in concrete. Cement and Concrete Research, v.39, p.110–115, 2009.

DULIAS, R. Landscape planning in areas of sand extraction in the Silesian Upland, Poland. Landscape and Urban Planning, v. 95, p.91–104, 2010.

FARAONE, N., TONELLO, G., FURLANI, E., MASCHIO, S. Steelmaking slag as aggregate for mortars: effects of particle dimension on compression strength. Chemosphere, v.77, p.1152–1156, 2009.

FARIA, K. C. P.; GURGEL, R. F.; HOLANDA, J. N. F. Recycling of sugarcane bagasse ash waste in the production of clay bricks. Journal of Environmental Management, v.101, p.7-12, 2012.

FERREIRA, G.C., DAITX, E.C. Características e especificações da areia industrial. Geociências, v.19, n.2, p.235-242, 2000.

FRÍAS, M.; VILLAR, E.; SAVASTANO, H. Brazilian sugar cane bagasse ashes from the cogeneration industry as active pozzolans for cement manufacture. Cement & Concrete Composites, V.33, p.490–496, 2011.

GONZÁLEZ-LÓPEZ, J. R.; RAMOS-LARA,J. F.; ZALDIVAR-CADENA, A.; CHÁVEZ-GUERRERO, L. MAGALLANES-RIVERA, R. X.; BURCIAGA-DÍAZ O. Small addition effect of agave biomass ashes in cement mortars. Fuel Processing Technology, v.133, p.35–42, 2015.

IBRAHIM, A. R. B.; ROY, M. H.; AHMED, Z. U.; IMTIAZ, G. Analyzing the dynamics of the global construction industry: past, present and future. Benchmarking: an International Journal, v.17, p.232-252, 2010.

INSTITUTO BRASILEIRO DE MINERAÇÃO – IBRAM. Informações e Análise da Economia Mineral Brasileira. 2012. Disponível em: . Acesso em 8 de dezembro de 2015.

LIMA, S. A.; VARUM, H.; SALES, A.; NETO, V. F. Analysis of the mechanical properties of compressed earth block masonry using the sugarcane bagasse ash. Construction and Building Materials, v. 35, p.829–837, 2012.

MAURY, M. B.; BLUMENSCHEIN, R. N. Produção de cimento: Impactos à saúde e ao meio ambiente. Sustentabilidade em Debate, v. 3, p.75-96, 2012.

ROTH, C. G.; GARCIAS, C. M. Construção Civil e a degradação ambiental. Desenvolvimento em Questão, v. 13, p.111-128, 2009.

SALES, A.; LIMA, S. A. Use of Brazilian sugarcane bagasse ash in concrete as sand replacement, Waste Management, V. 30, p.1114–1122, 2010.

SOUZA, A. E.; TEIXEIRA, S. R.; SANTOS, G. T. A.; COSTA, F. B.; LONGO, E. Reuse of sugarcane bagasse ash (SCBA) to produce ceramic materials. Journal of Environmental Management, v.92, p.2774-2780, 2011.

UYGUNOGLU, T.; TOPCU, I. B.; GENCEL, O.; BROSTOW, W. The effect of fly ash content and types of aggregates on the properties of pre-fabricated concrete interlocking blocks (PCIBs), Construction and Building Materials, v.30, p.180–187, 2012.

VOTORANTIM. Laudo técnico CP II Z – 32. Rio Branco do Sul, 2014




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2016.v2.n1.12-19

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 MIX Sustentável