A UTILIZAÇÃO DO MODELO TRIPLE TOP LINE ADAPTADO NA ANÁLISE CRÍTICA DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO LABORATÓRIO O IMAGINÁRIO DA UFPE

Tibério César Macedo Tabosa, Virginia Cavalcanti, Ana Maria Andrade, Germannya D'Garcia

Resumo


Sustentabilidade é um conceito relacional e sistêmico, que precisa se analisado de diversos pontos de vista e como ideia isolada não tem significado. Nas teorias tradicionais são focadas na tríade econômica, social e ambiental e são for­muladas estratégias que são aplicadas e/ ou avaliadas em confronto com os impactos das ações humanas. Esse formato, contudo, geralmente encontra obstáculos que são quase insuperáveis dadas a complexidade dialética da temática. A busca incessante de soluções baseadas na visão dinâmica da interação entre as diferentes dimensões envolvidas é funda­mental para a compreensão sistêmica do cenário da sustentabilidade em suas diversas nuances. Assumindo o ambiente complexo das inter-relações da sustentabilidade este artigo tem como objetivo tomar como base o Modelo proposto por McDonough e Braungard (2002 a ) para analisar criticamente as ações desenvolvidas Triple Top Line,pelo Laboratório O Imaginário da UFPE na comunidade produtora de artesanato cerâmico do Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco. A abordagem metodológica tem a perspectiva dialética e também considera as dimensões da cultura e da prosperidade como complementares das dimensões originalmente propostas pelo Modelo. Os resultados utilizando o Modelo adap­tado pelos autores através do uso dos fractais serviram para gerar novas perguntas bem como para o reconhecimento dinâmico de novas respostas. Do rebatimento do estudo de caso do Cabo de Santo Agostinho ao Modelo Triple Top Line adaptado, é possível afirmar que a gestão do design funciona como elo de sincronia e coesão das ações que permitiram alcançar as três dimensões da sustentabilidade: prosperidade/economia, equidade e meio ambiente/cultura.

ABSTRACT

Sustainability is an associative and systemic concept, which needs to be analyzed from different points of view and has no meaning as an isolated Idea. On traditional theories the focus is in the economic, social and environmental triad and there are strategies that area formulated, applied and evaluated and then compared with the impact of human actions. However, this configuration usually faces obstacles that are almost insuperable, given the dialectic complexity of the theme. The inces­sant search of solutions based on the dynamic vision of interaction between the different dimensions involved is fundamental to the systemic understanding of the sustainability scene in its diverse nuances.From this standpoint and presuming the sustai­nability inter-relations complex environment, this articles’ purpose is to base the critical analyzes of the actions developed at Cabo de Santo Agostinho in Pernambuco – Brazil ceramic craftsmanship on McDonough and Braungard (2002 a) s Triple Top Line Model. The methodological approach considers the dialectic perspective and also takes in account culture and prosperity as proposed complementary dimensions by the original Model. The results obtained through the model s authors’ adaptation using the fractals generated new questions to the dynamic acknowledgement of new answers. From the Triple Top Line model s adaptation to Cabo de Santo Agostinho – PE, Brazil ceramic craftsmanship case study, it is possible to say that the design management works as a link that syncs and provides cohesion to the actions and have allowed to reach the three dimensions of sustainability: prosperity/economy, equity and environment/culture.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Ana Maria Q. de et al. Imaginário Pernam¬bucano: design, cultura, inclusão social e desenvolvimento sustentável. Recife: Zoludesign, 2006.

BRUNDTLAND, A. Relatório da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. New York: ONU, 1887

CORTEZ, Ana Tereza Caceres; ORTIGOZA, Sílvia A. G. Consumo Sustentável: conflitos entre necessidade e des¬perdício. São Paulo: UNESP, 2007.

DIAS, Genebaldo Freire. Pegada Ecológica e Sustenta¬bilidade Humana. São Paulo: Gaia, 2002.

ELKINGTON, J. Cannibals with forks. New York: Capsto¬ne Publishing Limited, 2000

HART, S. Capitalism at the crossroads: the unlimited opportunities in solving the World’s most difficult pro-blems. New York: Pearson Education, Inc , 2005.

KAZAZIAN, Thierry. Haverá a Idade das Coisas Leves: design e desenvolvimento sustentável. São Paulo: Senac, 2005.

MARTINS, Rosane Fonseca de Freitas; MERINO, Eugenio André Diaz. Gestão de design como estratégia organiza¬cional. 1ª ed. Londrina: Eduel, 2008.

MANZINI, Ezio; VEZZOLI, Carlo. O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis: os requisitos ambientais dos pro¬dutos industriais. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2008.

McDONOUGH W and BRAUNGARD M. Design for the Triple Top Line: New Tools for Sustainable Commerce. Cor¬porate Environmental Stategy, Vol 9, No. 3, 2002 a

McDONOUGH W and BRAUNGARD M. Cradle to Cradle: Remaking the Way We Make Things. New York, 2002 b

MELO NETO, Francisco e FROES, César. Empreendedo¬rismo social: a transição para a sociedade sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

MONTIBELLER Filho, G. O Mito do Desenvolvimento Sustentável: Meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtivo de mercadorias. Florianópolis:Editora da UFSC, 2004

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre:Sulina, 2005..

O’ CONNOR, J. Political economy of ecology of socia¬lism and capitalism. Capitalism, nature, socialism, No. 3, p. 93-106, 1989

PASA, Carla e GOMEZ, Leonardo. A congruência entre indicadores de sustentabilidade e o Triple Top Line. Anais do XI Simpósio de Administração da Produção, Logística e Operações.São Paulo,2008.

SEN, A. Development as freedom. New York: Random House, Inc, 1999

WWF. Pegada Ecológica? O que é isso? Disponível em: http://www.wwf.org.br/wwf_brasil/pegada_eco-logica/




DOI: https://doi.org/10.29183/2447-3073.MIX2015.v1.n2.30-40

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 MIX Sustentável