A RODA DE HISTÓRIAS DO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UFSC: UMA POSSIBILIDADE DE FRUIÇÃO ESTÉTICA E LITERÁRIA NO COTIDIANO DA ESCOLA

Marilia Gabriela Petry, Elisangela Melnik Trombetta, Liliane Alves da Silva, Marilei Maria da Silva

Resumo


O artigo ora apresentado nasce do desejo de um grupo de professoras de Educação Geral do Colégio de Aplicação / UFSC, de qualificar o tempo de vivência da infância na escola a partir da realização de Rodas de Histórias, bem como, de reencontrar o sentido da prática educativa para além dos conteúdos curriculares prescritos. Este artigo tem como objetivo narrar o percurso traçado desde a criação da Roda de Histórias em 2012 até a formalização em 2016, desse espaço/tempo, também como um lugar de pesquisa e extensão. Portanto, são apresentados os princípios e fundamentos que guiaram a construção e realização da Roda enquanto atividade de ensino durante seis anos, assim como, o primeiro exercício no campo da pesquisa, tentando compreender como os familiares e os professores significam a vivência da Roda de Histórias do CA-UFSC.

Palavras-chave


Roda de histórias; Criança; Oralidade; Imaginação; Escola.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.