UMA PROPOSTA CURRICULAR DE SOCIOLOGIA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Katiuci Pavei

Resumo


Relato de experiência docente em Sociologia e apresentação da atual proposta de organização curricular relacionada à presença da área na Educação de Jovens e Adultos (EJA), realizada no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CAp/UFRGS). Inicialmente, são apresentados alguns princípios norteadores que guiam a prática da professora responsável pela área nessa modalidade de ensino. Em seguida, são destacados os múltiplos espaços ocupados pela disciplina no currículo escolar, envolvendo a atuação no Ensino Fundamental e no Ensino Médio, seja na forma exclusiva, seja em componentes curriculares diferenciados e interdisciplinares, nomeados Eletivas, Projetos de Investigação, Oficinas e Bloco de Ciências Humanas. Entende-se que o desenvolvimento desse currículo é inovador e se propõe a efetivar o papel social dos Colégios de Aplicação: oferecer um ensino público de qualidade na Educação Básica, em prol da formação de jovens e adultos para o exercício da cidadania.


Palavras-chave


Ensino de SSociologia. Educação de Jovens e Adultos. Currículo.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel G. Passageiros da Noite: do trabalho para a EJA: itinerários pelo direito a uma vida mais justa. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

BENVENUTI, Juçara. Letramento, Leitura e Literatura no Ensino Médio da Modalidade de Educação de Jovens e Adultos: uma proposta curricular. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2011. 392 f.

BENVENUTI, Juçara (Org.) A chave para o futuro [recurso eletrônico]. Porto Alegre, 2016.

BOURDIEU, Pierre et al. Lições de Aula. São Paulo: Ática, 1988.

CATELLI, Roberto Jr; HADDAD, Sérgio; RIBEIRO, Vera Masagão (Orgs.). Educação de Jovens e Adultos: insumos, processos e resultados. São Paulo: Ação Educativa, 2014.

COLASANTI, Marina. Eu sei, mas não devia. Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1996.

CONSELHO NACIONAL DOS DIRIGENTES DAS ESCOLAS DE EDUCAÇÃO BÁSICA DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO. Ofício CONDICAp Nº 07 /2013. Goiânia, 6 jul. 2013.

DEMO, Pedro. Complexidade e aprendizagem: a dinâmica não linear do conhecimento. São Paulo: Atlas; 2002.

DINIZ, Débora. Valores Universais, Direitos Culturais. In: NOVAES, Regina (Org). Direitos Humanos, Temas e Perspectivas. Rio de Janeiro: Mauad. 2001, p.57-66.

FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR (CAPES). Tabela de Áreas do Conhecimento. Disponível em: https://www.capes.gov.br/avaliacao/instrumentos-de-apoio/tabela-de-areas-do-conhecimento-avaliacao. Acesso em: 09 set. 2019.

GOMES JÚNIOR, Edgar. O ensino da Sociologia na Educação de Jovens e Adultos: um estudo em duas escolas da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2017. 150f.

MARTINS, Rogéria; FRAGA, Paulo. Modalidades diferenciadas de ensino e ensino de Sociologia: uma questão de reconhecimento ou redistribuição? Ciências Sociais Unisinos v. 51, n.3, set./dez. 2015, p. 268-278.

MILLS, Wright C. A imaginação sociológica. 2 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1969.

UFRGS. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Colégio de Aplicação. Projeto da Equipe da Educação de Jovens e Adultos do Colégio de Aplicação da UFRGS. Porto Alegre, abr. 2019. Disponível em: https://www.ufrgs.br/colegiodeaplicacao/ Acesso em: 10 maio 2018.

ZEITOUNE, Rachel Romano A Educação de Jovens e Adultos da Rede Estadual do Rio de Janeiro: uma análise dos livros didáticos de Sociologia. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2017. 174f.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.