O TRABALHO PEDAGÓGICO SOBRE A TEMÁTICA “DIFERENÇAS” NO ENSINO FUNDAMENTAL: A EXPERIÊNCIA DAS RODAS DE CONVERSA

Dayana Valéria Folster Antonio Schreiber, Marilia Gabriela Petry, Caroline Guião Coelho Neubert

Resumo


Neste artigo buscamos socializar uma atividade de ensino denominada “rodas de conversa sobre diferenças”, desenvolvida no ano de 2019 com turmas de 2º ano do Ensino Fundamental do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Santa Catarina. Tal atividade foi criada a partir de uma necessidade que sentíamos de pensar em formas de abordar didática e pedagogicamente a questão das “diferenças” com as crianças em sala de aula, para além de um discurso social e politicamente correto de que precisamos “incluir” e respeitar as “diferenças”. A partir dessa demanda, buscamos coletivamente planejar ações que envolvessem as crianças e, sobretudo, mobilizassem a reflexão e oportunizassem a fala, pois, compreendíamos que esse assunto merecia uma abordagem que não fosse didatizada ou sistematizada de forma clássica, como ocorre com certos conteúdos escolares. Nesse sentido, elaboramos uma metodologia em que selecionávamos um disparador ou mobilizador da conversa, um artefato cultural dirigido ao público infantil, que pudesse sensibilizar as crianças e engajá-las no diálogo conosco. Consideramos que a estratégia adotada cumpriu seu papel, pois observamos o entusiasmo e seriedade das crianças nas conversas, bem como o desenvolvimento de reflexões que possibilitaram a mudança de posturas, falas e comportamentos excludentes. Ademais, as rodas forneceram as professoras elementos para repensar a prática pedagógica de modo que todos fossem contemplados.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.