A CULTURA DIGITAL E A ESCOLA: REFLEXÕES ESTRUTURAIS E PEDAGÓGICAS NA EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA.

André Vagner Peron de Moraes

Resumo


O propósito deste artigo é apresentar algumas reflexões teóricas construídas com o desenvolvimento da pesquisa sobre as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDICs) na Educação Geográfica. O registro dessa vivência acadêmico-pedagógica almeja contribuir com as abordagens de ensino-aprendizagens que utilizam TDICs na disciplina de Geografia e áreas afins da Educação Básica, onde as alterações estruturais impostas pela Base Nacional Comum Curricular - BNCC acentuam o desafio de (re)pensar os métodos e processos de ensino-aprendizagem. No contexto das transformações que a escola vive, essa pesquisa colabora com docentes interessados em incluírem a Cultura Digital, com uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, de forma mais presente e planejada em seu fazer pedagógico. As experiências relatadas aqui trazem elementos para a incorporação de TDICs na Educação Básica, especificamente na educação geográfica. É importante ter ciência de que esse processo exige, ainda no planejamento, o conhecimento prático das ferramentas tecnológicas que pretendem ser utilizadas no processo pedagógico. Acredita-se que o artigo traz importantes contribuições conceituais para todos integrantes de uma comunidade escolar, principalmente aos que buscam compreender como ocorrem, ou como podem ocorrer, práticas pedagógicas com recursos tecnológicos na Educação Básica. 


Palavras-chave


TDICs; Educação Básica; Práticas Pedagógicas; Educação Geográfica

Texto completo:

PDF

Referências


AREA, Manuel. Vinte anos de políticas institucionais para incorporar as tecnologias da informação e comunicação ao sistema escolar. In: SANCHO, Juana Maria. TECNOLOGIAS para transformar a EDUCAÇÃO. Porto Alegre: Artmed, 2006. Cap. 7. p. 153-176. Tradução: Valério Campos.

BANNEL, Ralph Ings et al. Educação no século XXI: cognição, tecnologias e aprendizagens. Petrópolis: Vozes, 2016.

BASQUEROTE, Adilson Tadeu. Dispositivos Móveis na Educação Geográfica. 2020. Tese (Doutorado) - Curso de Geografia, Ppgg - Ufsc, Ufsc, Florianópolis, 2020.

BEHRENS, Marilda Aparecida. Projetos de Aprendizagem colaborativa num paradigma emergente. In: MORAN, José Manuel. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 21. ed. Campinas: Papirus, 2013. Cap. 2. p. 73-140.

BRASIL. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos.. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. 2. ed. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, Unesco., 2007. 76 p.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Fundação Carlos Alberto Vanzolini, 2018. 594 p. Disponível em: . Acesso em: 03 out. 2019.

CALLAI, Helena Copetti. O Ensino de Geografia: Recortes Espaciais para Análise. In: CASTRIOGIOVANNI, Antonio Carlos … [et al.] (Org.) Geografia em Sala de Aula: práticas e reflexões. 2ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1999.

CAVALCANTI, Denise Peruzzo Rocha; LEPRE, Rita Melissa. UTILIZANDO MEMES COMO RECURSO PEDAGÓGICO NAS AULAS DE HISTÓRIA. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS, 4., 2018, São Carlos. Congresso Internacional de Educação e Tecnologias. São Carlos: Ufscar, 2018. p. 1 a 8. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 23 impressão. Disponível em: https://www.anarquista.net/wp-content/uploads/2013/07/Pedagogia_do_Oprimido-Paulo-Freire.pdf. Acesso em: 28 mar. 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 17. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

FREINET, Célestin. Para uma Escola do Povo: guia prático para organização material, técnica e pedagógica da escola popular. Lisboa: Presença, 1973.

FREINET, Célestin. As Técnicas de Frente da Escola Moderna. Portugal: Editora Estampa, 1975. Tradução de Silva Letra.

GILLERAN, Anne. Práticas inovadores em escolas européias. In: SANCHO, Juana Maria. TECNOLOGIAS para transformar a EDUCAÇÃO. Porto Alegre: Artmed, 2006. Cap. 4. p. 85-110.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998. p. 152.

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO E DIREITO HUMANOS- IDDH (Santa Catarina). Educar Direitos Humanos. Joinville: Iddh, 2018. 60 slides, color. Disponível em: . Acesso em: 03 out. 2019.

KENSKI, Vani Moreira. EDUCAÇÃO E TECNOLOGIAS: O NOVO RITMO DA INFORMAÇÃO. 8. ed. Campinas: Papirus, 2012. 141 p.

KENSKI, Vani Moreira. TECNOLOGIAS E TEMPO DOCENTE. Campinas: Papirus, 2013. 171 p. (Coleção Papirus Educação).

LÉVY, Pierre. Cibercultura. 3. ed. São Paulo: Editora 34, 2010. Tradução de Carlos Irineu da Costa.

MENEZES, Karina Moreira. Pirâmide da Pedagogia Hacker = [Vivências do (In)possível. 2018. 177 f. Tese (Doutorado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador/ba, 2018.

MORAN, José Manuel. Novas metodologias e mediação pedagógica. 21. ed. Campinas: Papirus, 2013. 171 p.

MORAN, José Manuel. Ensino e Aprendizagem inovadores com apoio de tecnologias. In: MORAN, José Manuel. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 21. ed. Campinas: Papirus, 2013. Cap. 1. p. 11-72.

OLIVEIRA, Roberto Dalmo Varallo Lima de; QUEIROZ, Glória Regina Pessoa Campelo (org.). Conteúdos Cordiais: química humanizada para uma escola sem mordaça. Química Humanizada para uma Escola sem Mordaça. São Paulo: Livraria da Física, 2017. 123 p.

PABLOS, Juan. A visão disciplinar no espaço das tecnologias de informação e comunicação. In: SANCHO, Juana Maria. TECNOLOGIAS para transformar a EDUCAÇÃO. Porto Alegre: Artmed, 2006. Cap. 3. p. 63-84. Tradução: Valério Campos.

PERON, André. ‘DESAFIO DAS VIVÊNCIAS’: UMA EXPERIÊNCIA PEDAGÓGICA PARA OS DIREITOS HUMANOS NA EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA DO SÉTIMO ANO. IN: Seminário de Licenciatura de Geografia: Abordagens Múltiplas - SeLiGeo: 2., 2019, Florianópolis. Anais do SeLiGeo. Florianópolis: Nepegeo/UFSC, 2019a.

PERON, André. AS TDICS E O USO DE MEMES NA EDUCAÇÃO GEOGRÁFICA. IN: Seminário de Licenciatura de Geografia: Abordagens Múltiplas - SeLiGeo: 2., 2019, Florianópolis. Anais do SeLiGeo. Florianópolis: Nepegeo/UFSC, 2019b.

PRETTO, Nelson de Luca. Educações, culturas e hackers: escritos e reflexões. Salvador: Edufba, 2017. 220 p.

VOGES, Magnun Souza. Ambiente virtuais para o ensino-aprendizagem em Geografia. Florianopolis: Ufsc, 2009. Dissertação de Mestrado.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.