COM OS PÉS NA ESTRADA PARA O ESTUDO DO MEIO: UM PASSEIO PELA PESQUISA

Giselle de Souza Paula, Fernando Leocino

Resumo


O presente artigo tem como pano de fundo as atividades desenvolvidas nas aulas de Iniciação Científica (IC) dos nonos anos do Colégio de Aplicação (CA/UFSC). IC tem sua proposta fundamentada na metodologia de “estudo do meio” e na educação pela pesquisa, por meio de experiências em espaços e tempos distintos daqueles vivenciados comumente na escola. Partindo das condições em que as aulas de IC e o “Projeto Pés na Estrada do Conhecimento” são desenvolvidos, procuramos “pistas” no discurso dos estudantes/pesquisadores que possibilitam compreender a (re)construção de sentidos em relação à pesquisa e ao estudo de campo. Utilizamos como objeto de análise os sentidos construídos, por esses estudantes, e registrados em uma atividade de avaliação desenvolvida ao final do processo, fundamentados em uma análise com o aporte teórico da Análise do Discurso Francesa (AD). Observamos no discurso produzido pelos estudantes, quando inseridos em um contexto alinhado à perspectiva de “estudo do meio”, a construção de novos sentidos relacionados à produção de conhecimento que consideram etapas anteriores, presenciais e posteriores à própria atividade de estudo de campo. 


Palavras-chave


Estudos de meio; estudante-pesquisador; produção de sentidos.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, M. L. A. Filosofia da educação, 2ª ed. São Paulo: Moderna, 1996.

COZZA, M. M. R.; SANTOS, O. R. A. G. A interdisciplinaridade no Estudo do Meio, [online] 2004, Disponível em: http://www.moderna.com.br/arariba/docs/geografia.pdf. Acesso em 20.jan.2016.

CRUZ, R. C. A. Os caminhos da pesquisa de campo em geografia. Revista Geousp, São Paulo, vol. 1, nº 1, 1997.

FERNANDES, A.T. C. Estudos do meio na formação continuada do(a) professor(a) de história. Nuances, Presidente Prudente, UNESP, vol. 03, setembro/2001.

LOPES, D. E. Estudos do Meio: Ensino, Política e Consumo. [online] Anais do XXVII Simpósio Nacional de História - Conhecimento Histórico e Diálogo Social. Natal, ANPUH. Disponível em: http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/. Acesso em 07.nov.2019.

ORLANDI, E. P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 5ª ed. Campinas, Ed.Pontes, 2003.

PÊCHEUX, M. Análise automática do discurso. In: GADET, F; HAK, T. Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. 3.ed. Campinas: UNICAMP, 1990.

PONTUSCHKA, N. N. O conceito de estudo do meio transforma-se... em tempos diferentes, em escolas diferentes, com professores diferentes. [online] In: VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino de geografia no século XXI. Campinas: Papirus, 2004. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/90866. Acesso em 10.nov.2019.

PONTUSCHKA, N. N.; LOPES, C. Estudo do meio: teoria e prática. [online] Geografia, Londrina, v. 18, n. 2, 2009. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/geografial. Acesso em 07.nov.2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.