Paternidade E Divórcio: Um Estudo Do Filme Boyhood

Autores

  • Jackeline Vieira Caixeta Universidade Federal de Santa Catarina
  • Larissa Marci Rutke Nieswald Universidade Federal de Santa Catarina
  • Rafael Peixoto Tavares da Silva Universidade Federal de Santa Catarina
  • Ronise Vieira Bolter Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

A paternidade é um fenômeno complexo, que perpassa muitos fatores e requerresponsabilidade para que ocorra de forma a promover positivamente o desenvolvimento dosfilhos. Porém, em uma situação de divórcio, essas relações são alteradas e a paternidade deveser reorganizada. Dessa forma, esse artigo objetiva, através de um estudo de caso e pelométodo da observação, analisar a paternidade no pós-divórcio conforme vivenciada no filmeBoyhood, buscando perceber as maneiras em que o pai se implica na vida dos filhos e comose dá a responsabilidade paterna. Por meio da análise realizada constatou-se poucaresponsabilidade do pai na infância dos filhos, em que a participação paterna era voltada paraa diversão e criação de vínculos, em detrimento das relações de responsabilidade quanto aosfilhos, as quais recaiam sobre a mãe. Ao longo do filme, observou-se um esforço crescente dopai para participar da vida de seus filhos, assim como uma progressão nas responsabilidadesque cabem a seu papel. A partir desses resultados, entende-se como essencial umplanejamento para garantir uma estrutura familiar adequada, de modo que nenhuma daspartes seja sobrecarregada, propiciando um desenvolvimento melhor para os filhos.

Biografia do Autor

Jackeline Vieira Caixeta, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Psicologia

Larissa Marci Rutke Nieswald, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Psicologia

Rafael Peixoto Tavares da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Psicologia

Ronise Vieira Bolter, Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Psicologia

Referências

Dantas, C., Jablonski, B., & Féres-Carneiro, T. (2004). Paternidade: considerações

sobre a relação pais-filhos após a separação conjugal. Paidéia, 14(29),

-357. doi: 10.1590/S0103-863X2004000300010

Gabriel, M. R., & Dias, A. C. G. (2011). Percepções sobre a paternidade: descrevendo

a si mesmo e o próprio pai como pai. Estudos de Psicologia, 16(3), 253-261.

Recuperado de https://www.scielo.br/pdf/epsic/v16n3/07.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Proporção de famílias com

mulheres responsáveis pela família. Brasil: IBGE. Recuperado de

https://www.ibge.gov.br/apps/snig/v1/?loc=0&cat=-15,-16,53,54,55,-17,-18,12

&ind=4704

Lima, J. A., Serôdio, R. G., & Cruz, O. (2011). Pais responsáveis, filhos satisfeitos:

Revista de Pesquisa e Prática em Psicologia (UFSC)

As responsabilidades paternas no quotidiano das crianças em idade escolar.

Análise Psicológica, 4(29), 567-578. Recuperado de

http://publicacoes.ispa.pt/publicacoes/index.php/ap/article/view/104/pdf

Mendes, J. A. A., & Bucher-Maluschke, J. S. N. F. (2017). Destructive Divorce in the

Family Life Cycle and its Implications: Criticisms of Parental Alienation.

Psicologia: Teoria e Pesquisa, 33. (33423). doi: 10.1590/0102.3772e33423

Moreira, L. E., & Toneli, M. J. F. (2013). Paternidade Responsável: problematizando

a responsabilização paterna. Psicologia & Sociedade, 25(2), 388-398.

Recuperado de: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v25n2/16.pdf

Oliveira, J. L. A. P., & Crepaldi, M. A. (2018). Relação entre o pai e os filhos após o

divórcio: revisão integrativa da literatura. Actualidades en psicología, 32(124),

-110. DOI: 10.15517/AP.V32I124.29021

Richard Linklater (Diretor). (2014). Boyhood: Da infância à Juventude. [Filme]. IFC

Films; Universal pictures.

Souza, F. M., Fiorini, M. C., & Crepaldi, M. A. (2020). Coparentalidade e

envolvimento parental em famílias binucleares: revisão sistemática.

Actualidades en psicología, 34(129), 119-140. DOI:

15517/ap.v34i129.35334

Warpechowski, A., & Mosmann, C. (2012) A experiência da paternidade frente à

separação conjugal: sentimentos e percepções. Temas em Psicologia, 20 (1),

-260. Recuperado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=513751439

Downloads

Publicado

2021-07-14