Lean tools applied in urban public transportation

Authors

  • Janaina Renata Garcia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
  • Elisete Santos da Silva Zagheni Universidade Federal de Santa Catarina
  • Mariane Alexandra Antonowicz

Keywords:

Urban public transportation, Lean tools, Lean mentality in transportation

Abstract

The present paper has the objective of proposing an application of the tools of the lean philosophy in urban public transport companies of the north of Santa Catarina. By means of a multiple case studies, a questionnaire was applied in order to investigate the existence of lean principles in the urban public transport companies studied. The application proposal was based on the guidelines and tools of the lean office, considering that the application occurred in the administrative area of the companies. It is possible to affirm that even though it is not very widespread in the sector and in the studied companies, lean office brings improvements because it eliminates wastes, which results in an increase of value for company and clients.

Author Biographies

Janaina Renata Garcia, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Doutora em Engenharia de ProduçãoProfessora do Departamento de Engenharias da Mobilidade/Centro Tecnológico de Joinville

Elisete Santos da Silva Zagheni, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Engenharia de ProduçãoProfessora do Departamento de Engenharias da Mobilidade/Centro Tecnológico de Joinville

Mariane Alexandra Antonowicz

Engenheira de Transportes e Logística

References

ALBUQUERQUE, E. E. M.; ARAÚJO, G. S. M.; SEVERIANO FILHO, C. (1999). A lógica do sistema Kanban na indústria calçadista: análise de um sistema de programação da produção de solados e palmilhas. Anais do XIX Encontro Nacional de Engenharia de Produção – ENEGEP. Rio de Janeiro.

ANTP. (2001). A qualidade no serviço de transporte público sob as óticas do usuário, do operador e do órgão gestor. Associação Nacional de Transportes Públicos; Revista de Transportes Públicos, ano 23.

ARTO, J. R. V. (2010). Fundamentos Del Lean Manufacturing – Direccions de Operaciones. Madrid, España: EOI - Escuela de Organizacion Industrial, Traduzido para português.

BORCHARDT, M. et al. (2010). Presença dos princípios da mentalidade enxuta e como introduzi-los nas práticas de gestão das empresas de transporte coletivo de Porto Alegre. Produção, São Paulo, v. 20, n. 1. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-65132010005000009

CARDOSO, C. E. P. (2008). Análise do transporte coletivo urbano sob a ótica dos riscos e carências sociais. Tese de Doutorado, Programa de Pós-graduação em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP.

COSTA, R. S.; JARDIM, E.G.M. (2010). Os Cinco Passos do Pensamento Enxuto NET. Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.trilhaprojetos.com.br

DENNIS, P. (2008). Produção Lean Simplificada. Porto Alegre: Bookman.

DUNNING, R.; RICHERT, T. (2001). Applying Lessons from Lean Production Theory to Transit Planning. Proceedings of Eighth International Conference on Automated People Movers. July 8-11, San Francisco, California, United States. https://doi.org/10.1061/40582(2001)70

FERNANDES, L. et al. (2011). Gestão do conhecimento pela matriz de competência. Anais do XXXI Encontro Nacional de Engenharia de Produção – ENEGEP. Belo Horizonte, Brasil.

FORCELINI, F. A. et al. (2010). Diagnóstico de um processo de compras de uma empresa do setor público sob a ótica do lean office. Anais do XXX Encontro Nacional de Engenharia de Produção. São Carlos, Brasil.

GREENFIELD, R. A. B. (2009). Desenvolvimento de um Sistema de Andon para Sistemas de Produção Lean. Dissertação de Mestrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores – Universidade do Porto, Portugal.

HINES, P. et al. (2004). Learning to evolve: A review of contemporary Lean Thinking. International Journal of Operations and Production Management, v. 24, n. 10, pp 994-1011. https://doi.org/10.1108/01443570410558049

KOSKELA, L. (1992). Application of the new production philosophy to construction. Center for Integrated Facility Engineering. Stanford University.

LIAN, Y., VAN LANDERGHEN, H. (2007). Analyzing the effects of Lean manufacturing using a value stream mapping-based simulation generator. International Journal of Production Research, v.45, n.13. https://doi.org/10.1080/00207540600791590

LIKER, J.K. (2005). O modelo Toyota: 14 princípios de gestão do maior fabricante do mundo. Porto Alegre: Bookman.

LITTLE. (2014). The Future of Urban Mobility 2.0. Disponível em: http://www.uitp.org/sites/default/files/members/140124%20Arthur%20D.%20Little%20%26%20UITP_Future%20of%20Urban%20Mobility%202%200_Full%20study.pdf

MARODIN, G.; SAURIN, T. A. (2013). A influência das práticas de produção enxuta nos atributos qualificadores das células de manufatura. Revista Produção Online, v.13, n. 4, p. 1252-1275, out./dez. Florianópolis, SC. https://doi.org/10.14488/1676-1901.v13i4.1207

MORGAN, J. M. et al. (2008). Sistema Toyota de Desenvolvimento de Produtos. Porto Alegre: Bookman.

NTU. (2016). Anuário NTU: 2015-2016. Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos. - Brasília: NTU.

PANCHAL, R. K. (2012). Improving the organization through 5S methodology. Proceedings of the National Conference on Trends and Advances in Mechanical Engineering, YMCA University of Science & Technology, Faridabad, Haryana.

PARENTE, M. G.; SOUZA, F. S. (2015). BRT Transcarioca: reflexões e propostas à luz da filosofia lean. Trabalho de Conclusão de Curso em Engenharia de Produção – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

RABAIOLI, A. M.; POMPEU, V. (2014). A filosofia lean manufacturing: seus princípios e ferramentas de implementação. Multitemas, Campo Grande, MS, n.46, p.77-94, jul./dez. http://dx.doi.org/10.20435/multi.v0i46.173

ROTHER, M. (2009). Toyota Kata: Managing People for Improvement, Adaptiveness and Superior Results. McGraw-Hill; 1ªEdição.

ROTHER, M.; SHOOK, J. (2003). Aprendendo a enxergar: mapeando o fluxo de valor para agregar valor e eliminar o desperdício. Lean Institute Brasil. São Paulo, Brasil.

SHINGO, S. (1996). O Sistema Toyota de Produção do Ponto de Vista da Engenharia de Produção. Porto Alegre: Bookman, 2ed.

SILVA, C. et al. (2010). Lean Production Implementation: A survey in Portugal and a comparis on of results with Italian, UK and USA companies. Proceedings of 17th International Annual EurOMA Conference. Porto, Portugal.

BEZERRA SILVA, B.; MANO, A. P.; COSER MERGULHÃO, R.; FARIA MEIRELLES, J. L. (2015). Uso de técnicas do lean no ensino da disciplina de gestão da qualidade em um curso de engenharia. Interciencia. v.40, n.5, pp. 296-304.

TAPPING, D.; SHUKER, T. (2010). Lean Office: Gerenciamento do fluxo de valor para áreas administrativas - 8 passos para planejar, mapear e sustentar melhorias Lean nas áreas administrativas. São Paulo: Hemus.

WERKEMA, C. (2012). Lean seis sigma: Introdução às ferramentas do lean manufacturing. Rio de Janeiro: Elsevier.

WOMACK, J.; JONES, D. T.; ROOS, D. (2004). A máquina que mudou o mundo. São Paulo: Campus.

Published

2019-01-15

Issue

Section

Artigos