Swallow: o silenciamento da mulher, a usurpação de sua autonomia e o resgate de si mesma

Autores

  • Marina Travalha Rufino Universidade Federal de Santa Catarina
  • Mônica Kuhnen Müller Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar o silenciamento da mulher, os mecanismos de enfrentamento da opressão sofrida por esta  e a busca por sua autonomia. Através dele, foi proposto identificar e analisar os impactos deste processo na  saúde mental feminina, como o desenvolvimento de comportamentos obsessivos como mecanismos de enfrentamento, particularmente a ingestão compulsiva de objetos não comestíveis; e também o trajeto entre a submissão da mulher e a busca por autonomia e independência. Assim, a partir da observação do longa metragem “Swallow” (2019) foram definidas as categorias de comportamento: subordinação da mulher à esfera privada – com as subcategorias: silenciamento feminino e expressões do descontentamento com os papéis de gênero e a desconsideração de sua legitimidade – comportamentos obsessivos compulsivos como mecanismos de enfrentamento prejudiciais e autonomia. Concluiu-se, por fim, que as dinâmicas de poder entre gêneros estabelecidas por uma sociedade patriarcal dentro da esfera doméstica utilizam de diversas estratégias, por vezes sutis, para subjugar e calar corpos femininos, e que estas podem ter grandes repercussões para saúde mental de mulheres consideradas donas de casa, que ainda podem ser desconsideradas e patologizadas caso não haja uma maior atenção direcionada ao aspecto sócio-histórico que compõe a realidade das mesmas.  

Downloads

Publicado

2022-07-20