A experiência do bullying por pessoas com deficiência no contexto escolar: Uma observação do filme Koe no Katachi

Alisson Antunes Coelho, Bruno Tavares Oliveira, Ruan Schardosim de Oliveira, Thaís Duarte Moura

Resumo


O seguinte artigo tem como objetivo identificar e registrar categorias de comportamento associadas ao bullying contra deficientes no contexto escolar por meio da observação da animação Koe no Katachi. A educação inclusiva é um direito fundamental e por isso é importante compreender fenômenos que impedem sua implementação completa como o bullying, para que assim se possa impedir tais condições possibilitando uma educação inclusiva. A observação do filme foi feita utilizando a técnica de amostragem focal, sendo o sujeito observado a personagem Shoko, foram utilizadas técnicas mistas de registro variando entre o registro contínuo cursivo e o registro de evento, foi utilizado um protocolo de observação, demarcando sempre o objetivo, a data, minuto de início e fim, ambiente, descrição do sujeito, e as técnicas empregadas em cada caso, além do registro dos comportamentos seguidos pela produção analítica, visando os objetivos do presente trabalho, as cenas escolhidas para a observação estão presentes do minuto 4:24, até o minuto 17:00. Por meio da análise das cenas foi possível identificar a presença de barreiras comunicacionais e atitudinais  relacionadas a deficiência que impediam a inclusão plena da personagem, foi possível identificar que a instituição escolar contribui para a perpetuação dessas barreiras, por meio da negligência e despreparo dos professores, o que contribui com o comportamento de bullying observado nas mesmas cenas. 



Texto completo:

PDF

Referências


Bee, H., & Boyd, D. (2009). A criança em desenvolvimento (12. ed.). Artmed editora.

Dias, F. B. G., & Pingoello, I. (2016). Bullying na educação inclusiva. Revista de Educação do Vale do Arinos-RELVA, 3(1).

‌Ferreira, M. P. M., Prado, S. A., & Cadavieco, J. F. (2015). Educação Inclusiva: Natureza e fundamentos. Revista de Educación Inclusiva, 8(3), 1-11.

Kraemer, G. M., & Thoma, A. D. S. (2018). Acessibilidade como Condição de Acesso, Participação, Desenvolvimento e Aprendizagem de Alunos com Deficiência. Psicologia: Ciência e Profissão, 38(3), 554-563.

Lopes Neto, A. A. (2005). Bullying: comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, 81(5).

https://doi.org/10.1590/s0021-75572005000700006

a 30/9: “Reafirmando os Direitos Humanos dos Surdos.” (2020). Saude.Gov.Br. http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3302-26-a-30-9-reafirmando-os-direitos-humanos-dos-surdos

Moreira, P. P. Tipos de deficiência auditiva. 2019. Disponível em: https://cronicasdasurdez.com/tipos-deficiencia-auditiva/. Acesso em: 05 nov. 2020.

Naoko Yamada (Diretora). A Voz do Silêncio: Koe no Katachi [Filme]. Kyoto Animation.

Rocha, T. L. (2020). Combate ao bullying na escola contra pessoas com deficiência. Cadernos da FUCAMP, 19(38).

Santana, A. P., & Bergamo, A.. (2005) Cultura e Identidades Surdas: encruzilhada de lutas sociais e teóricas. Educação Social, Campinas, v. 26, n. 91, p. 565-582.

Tonetto, M. C., & Rosa, L. (2019). Animação como estratégia narrativa no filme documentário Pequeñas Voces.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.