Jean-Jacques Rousseau e a vida feliz

Fabio de Barros Silva, Tamíris Moreira Simão

Resumo


Considerando, especialmente, a ideia de que “estar acordo consigo mesmo”, associado ao encontro com o semelhante, constitui um dos aspectos essenciais da vida feliz, o trabalho procura discutir o tema da formação humana vinculada à conquista da felicidade no Emílio ou da educação [1762], de Jean-Jacques Rousseau. Para isso, pretende considerar os elementos críticos da visão de Rousseau a respeito da condição humana na sociedade de seu tempo, por meio da análise dos dois primeiros discursos, a saber, o Discurso sobre as ciências e as artes [1752] e o Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens [1755], de textos autobiográficos, tais como as Quatro cartas ao Sr. de Malesherbes [1762], e do próprio Emílio ou da Educação


Palavras-chave


Ética; Educação; Felicidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Fabio de Barros Silva, Tamíris Moreira Simão

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br