Duas concepções do anti-psicologismo

Lucas Ribeiro Vollet

Resumo


Este artigo pretende discutir a existência de duas formas de antipsicologismo, uma representada por Kant e a outra por Frege. O objetivo da discussão é apresentar duas maneiras diferentes de interpretar o perigo do psicologismo para a lógica, e mostrar como cada interpretação funda pressuposições fundamentais que levam a diferentes tradições filosóficas. O artigo argumentará que o antipsicologismo fregeano é a base da ampliação da noção de analítico e da crítica da noção de sintético a priori na aritmética. Enquanto que o antipsicologismo kantiano é a base da noção de forma geral das representações, que funda a tradição fenomenológica da filosofia.

Palavras-chave: Psicologismo, lógica, filosofia analítica, fenomenologia, a priori

Abstract: This article aims to discuss the existence of two forms of anti-psychologism, one presented by Kant and the other by Frege. The objective of the discussion is to present two differing ways of interpreting the danger of psychologism for logic and to demonstrate how each interpretation lays the foundation for fundamental assumptions that lead to different philosophical traditions. The article will argue that Frege's anti-psychologism is based on the expansion of the notion of the analytic and the critique of the notion of synthetic a priori in arithmetic,whereas Kant's anti-psychologism is based on the general form of representation, laying the framework for the phenomenological tradition of philosophy.

Key-words: Psychologism, logic, analytic philosophy, phenomenology, a priori.


Palavras-chave


psicologismo, lógica, filosofia analítica, fenomenologia, a priori

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Lucas Ribeiro Vollet

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br