Reflexão e liberdade em Fichte

Elizia Ferreira

Resumo


Este trabalho se concentrará especialmente na primeira e segunda introdução da “Doutrina da Ciência” de Fichte. O tema a ser discutido é o da definição fichteana da tarefa da filosofia, a saber, a investigação da fonte das presentações acompanhadas pelo sentimento de necessidade. Procurarei num primeiro momento demonstrar e ato-contínuo questionar a descrição desta tarefa, sua necessidade e exclusividade no operar filosófico, assim como suas demais conseqüências. Esta árdua missão, me ponho como parte da tentativa de pensar o domínio e a realizabilidade da reflexão filosófica, objeto de meu projeto de tese. O texto fichteano parece pertinente a esta investigação, pois, não obstante apresentar em vários momentos esta preocupação — o que fornece subsídios para compreender a pertinência da questão — o autor, por fim, pretende ter provado que é inquestionável que a reflexão filosófica é sim possível e não só, que o é apenas como idealismo fundado no “eu absoluto”. Será preciso investigar também o conceito de liberdade, já que Fichte conta com ele para avalizar sua definição.

Palavras-chave


reflexão; liberdade; idealismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Elizia Ferreira

URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/deed.pt

PERI - Revista de Filosofia
ISSN 2175-1811, Florianópolis,
Santa Catarina, Brasil
e-mail: revistaperi@contato.ufsc.br