A prostituição e o fazer cotidiano da EJA/FPOLIS: um estudo de caso

Mariane da Silva

Resumo


Este artigo é resultante da experiência de estágio supervisionado em História ocorrido entre os anos de 2013 e 2014, em um núcleo de Educação de Jovens e Adultos em Florianópolis. A intenção deste trabalho é falar sobre a experiência de trabalhar o tema prostituição com os estudantes desse núcleo, visando desconstruir estereótipos, por meio do ensino de História. Para entender este cenário, busco historicizar a educação de adultos no Brasil, ao mesmo tempo em que busco discutir a posição de marginalização dos núcleos de EJA perante a sociedade escolar e a que a cerca.


Palavras-chave


Educação de Jovens e Adultos; Ensino de História; Educação; Prostituição.

Texto completo:

PDF


Revista Santa Catarina em História - Florianópolis - UFSC - Brasil ISSN 1984-3968