Movimento de Mulheres Agricultoras de Santa Catarina e as Comunidades Eclesiais de base durante os tempos da abertura

Gabriela Miranda Marques

Resumo


Ao longo do período de abertura no Brasil, muitos movimentos sociais emergiram, muitos deles com o apoio da Igreja Católica. Diversos militantes foram formados politicamente nas Comunidades Eclesiais de Base, dentre eles podemos citar algumas das mulheres que participam do Movimento de Mulheres Agricultoras. O presente artigo visa esclarecer a relação deste movimento com as Comunidades Eclesiais de Base no período. Lembro que esta organização aqui analisada, assim como a Igreja, não é homogênea e teve dinâmicas próprias em cada município do estado de Santa Catarina. Focarei no oeste catarinense, onde emerge o Movimento de Mulheres Agricultoras amparado pela Igreja e pelas CEB.

Palavras-chave


Movimento de mulheres; Igreja; Abertura; Comunidade Eclesial de Base; Women´s movement; Church; Political opening; Ecclesiastical Community of Base

Texto completo:

PDF


Revista Santa Catarina em História - Florianópolis - UFSC - Brasil ISSN 1984-3968