Balanço do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda em Santa Catarina

Vicente Loeblein Heinen

Resumo


Este artigo visa analisar os impactos do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda (PEMER), instituído pela MP 936 e convertido na Lei 14.020, sobre o mercado de trabalho catarinense. Após uma breve apresentação do Programa, utilizam-se dados do Ministério da Economia para dimensionar sua incidência em Santa Catarina, tomando como referência os seguintes indicadores: volume de acordos celebrados por mês; modalidade de adesão (suspensão de contratos, redução de jornadas e salários em 25, 50 ou 70% e trabalho intermitente); setor de atividade econômica e município. Com base nessas informações, estimam-se os impactos do PEMER sobre a massa de rendimento. Entre abril e dezembro de 2020, foram firmados 874 mil acordos no estado, os quais envolveram 491 mil trabalhadores, abrangendo aproximadamente ¼ dos empregados elegíveis. As adesões ocorreram majoritariamente nos primeiros quatro meses, puxadas pelo setor industrial dos municípios de Joinville, Blumenau, Jaraguá do Sul e Brusque. A partir de julho, quase todos os acordos foram extensões de contratos suspensos, com destaque para os setores de alojamento e alimentação, educação e transportes e para os municípios de Florianópolis e Balneário Camboriú. Estima-se que esses acordos tenham provocado uma perda mensal de R$ 57 milhões na massa de rendimentos de Santa Catarina, o que equivale a uma queda de 0,6% ao mês. A taxa de reposição salarial média fornecida pelo Benefício Emergencial para os trabalhadores catarinenses foi de 82%, sendo menor especialmente no caso das suspensões contratuais. Com isso, conclui-se que o PEMER cumpriu um papel importante ao evitar parte das demissões associadas à crise da Covid-19, no entanto também contribuiu para uma queda significativa nos rendimentos dos trabalhadores catarinenses, exigindo poucas contrapartidas às empresas beneficiadas.

Palavras-chave


Covid-19; mercado de trabalho; Benefício Emergencial; renda.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANAMATRA – Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. MP 936: Anamatra avalia medida que institui o Programa de Manutenção do Emprego e da Renda. 2020. Disponível em: www.anamatra.org.br/imprensa/noticias/29583-nota-publica-5. Acesso em: 20 out. 2020.

CNI – Confederação Nacional da Indústria. Propostas da indústria para atenuar os efeitos da pandemia. Disponível em: shorturl.at/kKMUY. Acesso em: 20 dez. 2020a.

CNI – Confederação Nacional da Indústria. Propostas da indústria para atenuar os efeitos da crise, 2020. Disponível em: static.portaldaindustria.com.br/portaldaindustria/noticias/media/filer_public/26/d0/26d0ec46-5832-458c-9063-391787f7aad2/propostas_da_industria_contra_a_crise.pdf. Acesso em: 20 dez. 2020b.

CESIT – Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho. Emprego, trabalho e renda para garantir o direito à vida, 2020. Disponível em: www.cesit.net.br/wp-content/uploads/2020/04/Versa%cc%83o.final_.pdf. Acesso em: 14 out. 2020.

CGU – Controladoria-Geral da União. Portal da Transparência. 2021. Disponível em: http://www.portaltransparencia.gov.br/. Acesso em: 28 jan. 2021.

COSTA, J. S. M.; REIS, M. C. Uma análise da MP nº 936/2020 sobre os rendimentos dos trabalhadores e a renda domiciliar per capita. Nota Técnica nº 71, DISSOC/IPEA, 2020.

DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Nota técnica nº 226: Medida Provisória 927: crise do coronavírus cai na conta do trabalhador. 2020a. Disponível em: www.dieese.org.br/notatecnica/2020/notaTec226AnaliseMP927.html. Acesso em: 28 out. 2020.

DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. Nota técnica nº 243: Como ficou o Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda na Lei 14.020/2020 (conversão da MP 936/2020). 2020b. Disponível em: www.dieese.org.br/notatecnica/2020/notaTec243lei14.020_MP936.html. Acesso em: 28 out. 2020.

GUEDES, Paulo Roberto Nunes. Exposição de Motivos da MP nº 936. Brasília: Ministério da Economia, abr/2020. Disponível em: www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2019-2022/2020/Exm/Exm-MP-936-20.pdf. Acesso em: 27 nov. 2020.

HECKSHER, M.; FOGUEL, M. N. Benefícios emergenciais aos trabalhadores informais e formais no Brasil: estimativas das taxas de cobertura combinadas da lei no 13.982/2020 e da Medida Provisória nº 936/2020. Nota Técnica nº 66, DISSOC/IPEA, 2020.

HEINEN, V. L; MATTEI, L. Qual a dimensão do desemprego gerado pela crise da Covid-19 em Santa Catarina? 2020. Disponível em: necat.ufsc.br/qual-a-dimensao-do-desemprego-gerado-pela-crise-da-covid-19-em-santa-catarina/. Acesso em: 14 jan. 2021.

MATTEI, L.; ROSA, M. Impactos da pandemia sobre o setor industrial catarinense. In: Revista NECAT, v. 9, n. 17, jan-jun/2020, p. 10-32.

MINISTÉRIO DA ECONOMIA. Benefício Emergencial – BEm. 2021. Disponível em: https://bit.ly/2PRjnLU. Acesso em: 26 jan. 2021.

PNADC/T – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral [IBGE]. 2020. Disponível em: sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pnadct/tabelas.

PNAD COVID-19 – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 [IBGE]. 2020. Disponível em: covid19.ibge.gov.br/pnad-covid/. Acesso em: 31 nov. 2020.

RAIS – Relação Anual de Informações Sociais. Programa de disseminação das estatísticas do trabalho, 2020. Disponível em: bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_rais_vinculo_id/login.php. Acesso em: 20 dez. 2020.

SCHERER, C.; MARCOLINO, A. O Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda diante dos impactos da Covid-19. In: Revista Ciências do Trabalho, v. 8, n. 17, jun/2020, p. 7-19.

WELLE, A. et al. Impactos da MP 936/2020 no rendimento dos trabalhadores e na massa salarial. IE/Unicamp: Nota nº 11/Cecon, abr/2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.