Programas governamentais e manutenção da agricultura familiar: o território rural do Alto Vale do Itajaí

Andrei Stock, Simone Caroline Piontkewicz, Valmor Schiochet

Resumo


O objetivo deste estudo é identificar os principais programas de apoio às políticas públicas voltadas para a agricultura familiar no território rural do Alto Vale do Itajaí - SC. Políticas públicas que compreendem gastos públicos capazes de diminuir os custos de produção e viabilizar o setor produtivo melhoram as condições estruturais de crescimento e desenvolvimento da economia local. Os problemas enfrentados pela agricultura familiar no Brasil e as especificidades do setor requerem políticas públicas pertinentes, que viabilizem pequenos empreendimentos produtivos, promovam a fixação do produtor rural no campo e contribuam para o desenvolvimento regional. Em relação aos programas voltados para a agricultura familiar no Alto Vale do Itajaí, estes, auxiliam a diminuir o êxodo rural e tem efeito estruturante para o planejamento e diversificação da produção, atualmente baseada no monocultivo. Os arranjos associativos estimulados favorecem uma mudança de patamar na qualidade de vida das famílias e uma ressignificação social do trabalhador do campo. Os programas existentes elevam o modo e a capacidade de produção das propriedades familiares, mas ainda há um longo caminho para a manutenção da agricultura familiar, a atividade agrícola por mais que tenha modernizado suas técnicas, permanece sendo árdua.

Palavras-chave


Políticas Públicas; Territórios Rurais; Alto Vale do Itajaí; Desenvolvimento Regional.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVAY, R. Para uma teoria dos estudos territoriais. In: VIEIRA, P. F.; et al. Desenvolvimento territorial sustentável no Brasil. Florianópolis: APED/SECCO, 2010, p. 27-47.

ALTAFIN, I. Reflexões sobre o conceito de agricultura familiar. Brasília, 2005. Disponível em: . Acesso em: 26 jan. 2016.

BEYME, K. V. Policy Analysis und Traditionelle Politikwissenschaft. In: Hans-Hermann Hartwich (org.): Policy-Forschung in der Bundesrepublik Deutschland. Ihr Selbstverständnis und ihr Verhältnis zu den Grundfragen der Politikwissenschaft. Opladen: Westdeutscher Verlag, 1985, p.7-29.

BIANCHINI, V. O universo da agricultura familiar e sua contribuição ao

desenvolvimento rural. Rio de Janeiro, 2005. Curso de Aperfeiçoamento em Agroecologia. REDCAPA – Rede de Instituições Vinculadas à Capacitação em Economia e Política Agrícola da América Latina e Caribe.

COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO (PAA) – Evolução das operações. In: Agricultura e Abastecimento Alimentar: políticas públicas e mercado agrícola. Brasília: Conab, 2009.

______________. Transparência pública do PAA: Programa de aquisição de alimentos. Brasilia, 2015. Disponível em: . Acesso em: 21 dez. 2015.

DENARDI, R. A. Agricultura familiar e políticas públicas: alguns dilemas e desafios para o desenvolvimento rural sustentável. Agroecologia e desenvolvimento rural sustentável, Porto Alegre, v. 2, n. 3, p. 56-62, 2001.

FREY, K. Políticas Públicas: Um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de Políticas Públicas no Brasil. Revista de Planejamento e Políticas Públicas, Brasília/IPEA, n. 21, p.211-259, 2000.

FNDE- Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar. Brasília, 2014. Disponível em: . Acesso em: 28 jan. 2016.

GUERRA, A.C.; et al. Agricultura familiar e economia solidária: o programa compra direta como política de inserção. Anais Congresso Brasileiro de Sistemas de Produção. Fortaleza, 2007. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.