O SOM, A FÚRIA E OUTRAS CRISES

Gabriel dos Santos Lima

Resumo


O presente artigo dedica-se a uma releitura do romance The Sound and the Fury (1929), de William Faulkner, buscando sugerir novas perspectivas para o estudo tanto da obra faulkneriana quanto da prosa de ficção no período pós-Segunda Guerra Mundial. Nesse sentido, considera-se a apreensão, pelo romance, de determinados dados que marcaram a literatura da segunda metade do século XX – como o consumismo e a reificação em níveis inéditos -, apontando para móbeis de formalização que transbordam o modernismo de outros escritores consagrados do início do século (como Virginia Woolf e Marcel Proust). Nesse sentido, buscar-se-á, também, renovar o interesse por Faulkner diante do cenário contemporâneo, abordando questões atualmente em pauta (como o fenômeno já chamado de Trumpismo).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.