O PORTUGUÊS NA MODALIDADE ESCRITA COMO SEGUNDA LÍNGUA PARA SURDOS: UM ESTUDO SOBRE O USO DOS CONECTIVOS

Gabriela de Moraes Chaves, Emiliana Faria Rosa

Resumo


O presente trabalho procede de uma pesquisa realizada em uma escola pública na cidade de Bagé (RS), cujo objetivo foi analisar o processo de ensino e aprendizagem dos conectivos do português como segunda língua para surdos. Os surdos participantes da pesquisa possuem a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua e, como segunda língua, a Língua Portuguesa. As bases teóricas desta pesquisa têm como referências principais Quadros (1997; 2004; 2006; 2008) e Ferreira-Brito (1993; 1995). Optou-se por uma perspectiva qualitativa em que os dados foram obtidos por meio de observação de algumas aulas de português e de produções textuais. Este trabalho traz para a discussão a escrita dos surdos e quer contribuir para o direcionamento de um novo olhar avaliativo dessa produção, demonstrando que se deve respeitar a Libras como primeira língua do surdo e o português sua segunda língua.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

uox-Rev., © 2013, UFSC, Florianópolis, Brasil, ISSN 2358-1514