Revolução e contrarrevolução ou o potencial transformador e o desfecho frustrado do processo de redemocratização no Brasil (1974-1989)

Gustavo Pinto Araújo

Resumo


Este artigo analisa o processo de redemocratização brasileira (1974-1989) com o objetivo de caracterizá-lo como um raro momento histórico de potencial transformação social. Para tanto, está dividido em três seções: a primeira, em que se faz uma descrição do processo; a segunda, onde caracterizamos o processo como possuidor de potencial transformador; e a terceira, em que seu desfecho é analisado. Conclui-se que a redemocratização foi uma transição cuidadosamente transada a partir de estratégias contrarrevolucionárias que buscaram absorver seu conteúdo radical e enquadrá-lo nos limites da ordem estabelecida, resultando, portanto, numa democracia restrita.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br