Histórico do periódico

A ideia do projeto de extensão para a criação da revista "Ambientes em Movimento" se insere dentro da proposta do Planejamento estratégico e do Plano de desenvolvimento institucional da UFSC, onde consta como um dos objetivos a serem alcançados pela instituição o de "Gerar e disseminar conhecimento formando profissionais e contribuindo para atendimento de demandas regionais e o desenvolvimento da sociedade.” (Planejamento estratégico, 2010). A revista pode ser entendida dentro do processo de amadurecimento do próprio Campus de Curitibanos, que comemora em 2020 onze anos de existência, e hoje conta com quatro cursos de graduação em atividade (Ciências Rurais, Agronomia, Engenharia Florestal e Medicina Veterinária) e um programa de mestrado (Ecossistemas Agrícolas e Naturais). Há ainda um curso de Medicina bem como um programa de Mestrado (Medicina Veterinária Convencional e Integrativa) em processo de implantação. A existência do grupo de pesquisa da ASAM (grupo de pesquisa em análise socioambiental no Planalto Catarinense - https://asam.paginas.ufsc.br/) que acolheu novos docentes que chegaram ao Campus, foi fundamental como ponto de partida para a consolidação desta proposta.  


Neste sentido, nossa revista buscará fomentar a produção de conhecimento e gerar impacto positivo na região através da divulgação de pesquisas interdisciplinares que coloquem em evidência as relações complexas entre ambiente e sociedade, pensando a multifatorialidade e ambiguidade que permeia os processos de desenvolvimento e suas consequências sócio-ambientais para as populações envolvidas. Por estas razões o caráter interdisciplinar é fundamental ao alcance dos nossos objetivos. É necessário pensar o desenvolvimento social, através de processos de produção agroflorestais que considerem o mínimo de impacto ao meio ambiente e à saúde, utilizando, para isso, a educação como um determinante social fundamental. A proposta de publicação vem ao encontro do fortalecimento da produção intelectual interdisciplinar em temáticas sobre saúde, meio ambiente, ciências agrárias e desenvolvimento, buscando através do acolhimento de pesquisadores de diferentes áreas colocar a luz sobre problemáticas que podem se replicar em diferentes regiões do Brasil e do mundo.