Le charme fast-foodien

Carmen Silvia Rial

Resumo


Nesse estudo etnográfico dos fast-food que teve a França, entre 1985 e 1992, como um dos seus principais campos de pesquisa, tomo esses restaurantes como um caso extremo de globalização no mundo contemporâneo, explorando as diferentes dimensões que caracterizam esse processo. Busco mostrar como, apesar de sua pretensa homogeneidade, os fast-foods, nascidos nos anos 50 e hoje instalados em mais de 120 paises, se localizam. Tidos por alguns segmentos sociais como falsos restaurantes, eles são vistos por outros como signo de um almejado moderno. Uma das conclusões desse estudo é de que a imagem (publicidade, decoração, gadgets) constitui-se no principal charme desses restaurantes diante das quais os clientes compartilham um sentimento de comunhão.

Texto completo:

PDF


Vibrant, Brasília, DF, Brasil. ISSN 1809-4341