Who is the native? Memories of feldwork in the USA

George de Cerqueira Leite Zarur

Resumo


Este artigo é a memória da pesquisa de doutorado do autor na Universidade da Florida, de 1972 a 1975. Discute as razões pelas quais um jovem antropólogo brasileiro decidiu estudar nos Estados Unidos sob a orientação de Charles Wagley e os motivos pelos quais resolveu fazer sua pesquisa sobre a cultura e a sociedade norte-americanas. O artigo problematiza as relações entre poder e trabalho de campo e como tais relações se refletiram na pesquisa empírica então desenvolvida entre negros e brancos norte-americanos. Descreve os problemas encontrados no trabalho de campo em situações de tensão interétnica, as estratégias para penetrar em uma fechada comunidade norte-americana, bem como a descoberta inesperada de um evento histórico: o massacre de negros ocorrido na localidade de Rosewood, Florida, em 1923. Apresenta o modelo desenvolvido a partir da investigação que o autor realizou sobre a economia e a cultura da comunidade de Cedar Key e que resultou em sua dissertação, posteriormente transformada em livro publicado no Brasil. A conclusão insiste na importância do trabalho de campo e da experiência intercultural, levando a antropologia a transcender o papel de disciplina acadêmica para assumir a identidade de "pensamento social".

Texto completo:

PDF


Vibrant, Brasília, DF, Brasil. ISSN 1809-4341