2002: o ano que o movimento operário e popular venezuelano mostrou para o mundo como se faz a própria história

Wanderson Oliveira Coelho

Resumo


Este artigo lança luz sobre período rico na história do movimento popular e operário venezuelano entre os anos de 2001 e 2003. Neste lapso, ocorreram três sangrentas tentativas de golpes contra o governo de Chávez, uma delas com apoio direto dos EUA. No entanto, todas foram derrotadas pela luta aguerrida das massas. O objetivo aqui é, por um lado, resgatar a consciência histórica desse movimento, que protagonizou o maior feito de caráter revolucionário do século XXI; por outro, elucidar o papel de Chávez e do movimento bolivariano na contrarrevolução, inclusive, as repercussões nos dias atuais. Para subsidiar essa discussão, utilizamos pesquisa bibliográfica de estudiosos da temática, principalmente, a obra A face oculta da Venezuela: do controle operário da produção à hegemonia de Chávez. Ademais, o materialismo histórico-dialético norteia as argumentações aqui apresentadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REBELA - Revista Brasileira de Estudos Latino-Americanos
ISSN 2237-339X
Instituto de Estudos Latino-Americanos - IELA
Universidade Federal de Santa Catarina
Centro Socioeconômico - Primeiro andar - Bloco D 
Florianópolis SC
Telefone: + 55 48 37216483

e-mail:iela@contato.ufsc.br