Presença de uma corrente psicológica latino-americana no contexto acadêmico anglo-saxônico: a Psicologia da Libertação na Scopus - 2002/2015 (DOI: 10.13140/RG.2.2.26735.05288)

Adilson Luiz Pinto, Hector Alejandro Paredes, Manoel Camilo Sousa Netto

Resumo


Estudar a Psicologia da Libertação na base de dados Scopus, visando aprofundar historicamente sobre a temática e identificar sua visibilidade em recursos anglo-saxônicos, visto que é uma teoria nascida na América Latina. O estudo é uma análise temporal de 2002-2015, visando saber sua história, bem como os principais atores na sua fundamentação, bem como os principais autores nas publicações de impacto, como as revistas científicas. Também foi realizada uma análise de produção por autoridades, publicações, terminologias e citação. Como ferramentas utilizamos um programa de tabulação de dados (Createpajek), bem como um sistema de visualização de informação por grafos (Netdraw). Os principais resultados estiveram em um universo de 55 artigos, com destaque a 9 autores; tendo uma elite de 3 revistas que publicaram mais de 41% dos estudos; um universo de 7 palavras-chave que controlaram a lei de menor esforço, e; uma replicação das revistas mais citadas como um espelho das revistas que mais publicaram sobre o tema.

Texto completo:

PDF

Referências


ADAMS, G. Profile of Glenn Adams. In: Social Psichology Network. 2015. Disponível em: http://glenn.adams.socialpsychology.org/. Acesso em: 18 jul. 2016.

BURTON, M. La psicología de la liberación: aprendiendo de América Latina, Polis: Investigación y Análisis Sociopolítico y Psicosocial, v. 1, n. 4, p. 101-124, 2004. Disponível em: www.compsy.org.uk/MarkBurtonPSLversionfinal2.doc. Acesso em: 15 set. 2015.

CESPYD. Profile of Virginia Paloma. In: People CESPYD, Universidad de Sevilla. 2016. Disponível em: http://www.cespyd.es/index.php/people. Acesso em: 02 ago. 2016.

GONZÁLEZ REY, F.L. La psicología en América Latina: algunos momentos críticos de su desarrollo. Psicología para América Latina, n. 17, 2009. Disponível em: www.psicolatina.org/17/america-latina.html. Acesso em: 19 fev. 2013.

GRABE, S. Profile of Shelly Grabe. In: UC Santa Cruz Psichology. University of California, 2015. Disponível em: http://psychology.ucsc.edu/faculty/singleton.php?&singleton=true&cruz_id=sgrabe. Acesso em: 18 jul. 2016.

GUZZO, R. S. L.; LACERDA JUNIOR, F. Psicologia Social para a América Latina: o resgate da Psicologia da Libertação. Campinas: Alinea, 2009.

KANSTROOM, D.; BRINTON LYKES, M. The New Deportations Delirium: Interdisciplinary Responses. Citizenship and Migration in the Americas. New York: NYU Press, 2015.

MEGHAN, G. Profile of Geraldine Moane. In: RUTHERFORD, A. (ed.). Psychology's Feminist Voices Multimedia Internet Archive. 2011. Disponível em: http://www.feministvoices.com/geraldine-moane. Acesso em: 3 jun. 2016.

MONTERO, M.; SONN C.C. Psychology of Liberation: Theory and Applications. New York: Springer Science & Business Media, 2009.

MONTERO, M. El fortalecimiento en la comunidad, sus dificultades y alcances. Psychosocial Intervention, v. 13, n. 1, p. 5-19, 2004. Disponível em: http://www.redalyc.org/pdf/1798/179817825001.pdf. Acesso em: 15 set. 2016.

PICKREN, W. E.; DEWSBURY, D. A.; WERTHEIMER, M. Portraits of Pioneers in Developmental Psychology. New York: Psychology Press, 2012.

SHEESE, K. Profile of Brinton Lykes. In: RUTHERFORD, A. (ed.). Psychology's Feminist Voices Multimedia Internet Archive, 2010. Disponível em: http://www.feministvoices.com/brinton-lykes/. Acesso em: 6 jun. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/